Futebol/Amistoso internacional - ( - Atualizado )

Felipão explica mudanças e confirma "laboratório" contra a Zâmbia

Pequim (China)

O amistoso entre Seleção Brasileira e a Zâmbia, nesta terça-feira, será usado como “laboratório” pelo técnico Felipão, que tem poucos meses para decidir quem jogará a Copa do Mundo de 2014. Em coletiva de imprensa na manhã desta segunda, no Ninho do Pássaro, ele confirmou o rodízio no time.

“Tenho que ver esse jogo como um laboratório. Não vamos ter muito entrosamento, mas sou obrigado a fazer as mudanças, ver como um jogador se comporta desde o começo, ao invés de entrar durante a partida, de como ele se enquadra no sistema”, explicou o treinador.

AFP
Após 'poupar' só dois jogadores do rodízio, técnico Felipão confirmou querer "laboratório" (foto: Glyn Kirk)
Em treino tático no palco do duelo com os africanos, Felipão testou vários atletas que não atuaram diante da Coréia do Sul, no sábado. Daniel Alves e Neymar acabaram sendo os únicos mantidos na equipe, que teve Diego Cavalieri, Dedé, Maxwell, Lucas Leiva, Ramires, Lucas e Alexandre Pato.

Após 15 minutos de atividade, David Luiz, Paulinho e Lucas deram lugares a Henrique, Hernanes e Bernard, totalizando dez nomes novos. “Os jogadores sabem, falo com eles no vestiário. Eles têm que segurar seu espacinho. Quando recebem uma chance, têm que aproveitar”, receitou Felipão.

Esta foi a única movimentação do Brasil antes do amistoso, marcado para as 8h45 (de Brasília), em Pequim, na China. Construído para os Jogos Olímpicos de 2008, o Ninho do Pássaro, com capacidade para 80 mil pessoas, deverá receber bom público.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade