Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Figueira busca vitória na raça contra o Paysandu e sonha com G-4

Florianopolis (SC)

Tentando voltar à briga por uma vaga no G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro, o Figueirense teve de suar para não ver o sonho do acesso ficar distante. Depois de sair atrás no placar diante do Paysandu, o Alvinegro reagiu no Orlando Scarpelli, levou o empate, mas buscou vitória por 3 a 2 já nos acréscimos.

Yago Pikachu abriu o placar no início do primeiro tempo, mas logo Pablo deixou tudo igual. Wellington Saci virou para os catarinenses, Iarley empatou novamente aos 38 minutos da etapa complementar e, somente aos 46, Maylson definiu a vitória do Figueira, que chega aos 45 pontos -- quatro a menos do que o quarto colocado Paraná Clube --, contra 29 do antepenúltimo Papão.

Na próxima rodada, a 31ª da competição nacional, o Paysandu poderá contar com o apoio da torcida na luta contra a degola. Os paraenses recebem o Avaí na sexta-feira, às 19h30 (de Brasília) no estádio da Curuzu. Já o Figueirense terá pela frente um clássico catarinense contra o Joinville, às 16h20 de sábado, novamente no Orlando Scarpelli.

Arte GE.Net
O jogo – Sem se incomodar com o ‘fator campo’, o Papão partiu para cima desde o apito inicial e teve a estratégia premiada logo aos dez minutos. O meia Eduardo Ramos apareceu bem pela esquerda e levantou nas costas da defesa alvinegra. O lateral direito Yago Pikachu aproveitou o vacilo e apenas deslocou o goleiro Tiago Volpi.

A resposta do Furacão foi praticamente imediata. Rodrigo fez boa jogada pela direita e cruzou na medida para Maylson. O meia cabeceou em direção ao solo, viu a bola quicar no gramado e sair por cima da meta de Paulo Rafael com muito perigo. Na sequência, Eduardo Ramos arriscou de longe e carimbou o travessão para assustar a torcida catarinense.

A tensão nas arquibancadas, porém, começou a ser dispersa aos 18 minutos. Vivendo grande momento na temporada, Maylson arrancou pela direita, levantou a cabeça e tocou rasteiro para o meio da área bicolor. O atacante Pablo chegou livre de marcação e escorou para deixar tudo igual em Florianópolis.

Para deixar o clima ainda melhor, o Figueira voltou em ritmo acelerado para a etapa complementar e precisou de apenas seis minutos para virar o placar. Paulo Roberto foi derrubado por Raul na ponta direita e ganhou falta para os alvinegros. O lateral esquerdo Wellington Saci surpreendeu ao bater direto e encobriu Paulo Rafael para balançar as redes.

Assombrado pela zona de rebaixamento, o Paysandu se lançou ao ataque na base do desespero e passou a deixar muitos espaços no campo defensivo. E foi explorando a desorganização paraense que Maylson disparou pela direita e soltou pancada para Paulo Rafael espalmar aos 23 minutos. Cinco minutos depois, Wellington Saci também arriscou e colocou o goleiro para trabalhar.

Somente nos minutos finais o time da Curuzu conseguiu impor pressão. E obteve resultado. Eduardo Ramos já havia cobrado dois escanteios sem sucesso quando a bola passou por Tiago Vopli, bateu em Iarley, que entrou na vaga de Diego Barboza, e morreu de mansinho no gol alvinegro.

O desespero, então, mudou de lado e o Figueirense carimbou a trave bicolor em chute colocado de Ricardinho. Mas aos 46 minutos de jogo, a torcida pôde respirar aliviada. Maylson confirmou a boa fase e subiu no terceiro andar para completar cruzamento da direita e sacramentar a sofrida vitória alvinegra na capital catarinense.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade