Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Henrique já demonstra alívio com a proximidade do acesso à Série A

Helder Júnior São Paulo (SP)

Henrique está aliviado. No final da tarde desta quarta-feira, após treinar na Academia de Futebol, o zagueiro concedeu entrevista coletiva com a certeza de quem vivencia os seus últimos dias como um jogador da Série B do Campeonato Brasileiro. O acesso do Palmeiras poderá ser sacramentado contra o São Caetano, no sábado, no Pacaembu.

“É um momento muito importante para todos os palmeirenses. Estamos concentrados, só pensando em garantir a volta à primeira divisão no sábado, fazendo um bom jogo diante da nossa torcida. Sabemos da responsabilidade que temos nesta semana decisiva para o Palmeiras”, comentou Henrique.

O jogador usou boa parte de sua entrevista coletiva para rememorar os problemas que o Palmeiras enfrentou, do rebaixamento no ano passado à boa campanha na Série B. O time lidera a competição com 68 pontos ganhos, contra um total de 59 da segunda colocada Chapecoense.

“Olhando agora, parece que foi fácil, mas só a gente sabe as dificuldades que teve. Existe muito desgaste por causa do calendário, dos campos ruins. É algo cansativo, que prejudica o corpo e a mente. Nem começamos tão bem a Série B, mas criamos uma família e fomos pegando o espírito da segunda divisão aos poucos”, disse, tentando deixar de lado o drama do final do ano passado.

“Quando o Palmeiras foi rebaixado, a gente não tinha certeza de nada. Foram tempos difíceis. Às vezes, o time jogava bem e tomava uns gols bestas. Mas isso passou. Os atletas souberam lidar com a situação e deram a volta por cima”, afirmou.

De fato, o momento atual do Palmeiras é completamente antagônico àquele da queda para a Série B. O ambiente no Pacaembu será de festa neste fim de semana, por mais que alguns possam ficar ressentidos com uma conquista na segunda divisão. “A gente tem mais é que comemorar. Queremos o título, não só o acesso. Quem é palmeirense mesmo e está junto com o time com certeza também vai vibrar”, pregou Henrique.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Henrique não esconde o seu alívio com a proximidade do acesso palmeirense à primeira divisão nacional

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade