Futebol/Bastidores - ( )

“Indignado”, Criciúma prepara protesto à Comissão de Arbitragem

Criciúma (SC)

Sentindo-se prejudicado pela atuação dos árbitros nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro – contra o Corinthians e, principalmente, diante do Cruzeiro -, o Criciúma decidiu enviar protesto formal à Comissão de Arbitragem. O desempenho do juiz Wilton Pereira Sampaio na derrota por 5 a 3 para o time mineiro, no último sábado, foi o estopim, segundo Albert Zilli dos Santos, diretor jurídico do Tigre.

“O Criciúma está indignado, principalmente em função do último jogo, que veio a ser a gota d’água, que transbordou. Não podemos aceitar esse tipo de coisa”, declarou dos Santos em entrevista à Rádio Eldorado.

As reclamações da equipe catarinense em relação à arbitragem começaram ainda no gramado do Mineirão, quando o técnico Argel reclamou da marcação do pênalti que originou o quinto gol celeste e acabou expulso. Após a partida, o comandante do Criciúma reclamou, além da penalidade, da expulsão do lateral direito Sueliton no início do segundo tempo e do gol de Lins erroneamente anulado na partida contra o Corinthians.

“Estamos fazendo a representação junto à Comissão de Arbitragem, muito mais por uma questão formal, para marcarmos território e expressarmos o nosso descontentamento com as arbitragens, que vêm prejudicando sistematicamente o Criciúma. Até para que sirva de alerta, para que a CBF tenha mais cuidado nessas arbitragens, porque pode dar a falsa impressão de que haja uma manipulação que prejudique os times menores em detrimento dos maiores”, afirmou o diretor jurídico do clube catarinense.

Dentro de campo, o Criciúma luta para deixar a zona de rebaixamento. A equipe, que atualmente ocupa a vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, com 32 pontos, tem confronto decisivo em casa no próximo domingo, contra a Ponte Preta, 17ª colocada.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade