Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Kardec reconhece esforço da diretoria e quer ficar para o centenário

São Paulo (SP)

Artilheiro do Palmeiras na Série B do Campeonato Brasileiro, com 13 gols marcados, o atacante Alan Kardec não escondeu a vontade de permanecer no Palestra Itália para a próxima temporada. O retorno à primeira divisão, no entanto, não é o único atrativo para o jogador: a possibilidade de jogar na nova Arena – Allianz Parque – e as festividades pelo centenário do clube também reforçam o desejo.

“O ano que vem é de centenário e de Arena nova. As arrecadações vão naturalmente aumentar. Tenho que trabalhar cada vez mais para ficar, ou em definitivo ou em um novo empréstimo. Quero, cada vez mais, dar glórias ao Palmeiras e buscar o melhor. Tenho contrato até o meio do ano e, durante seis meses, muitas coisas podem acontecer”, revelou Alan Kardec.

Revelado pelo Vasco, o atacante de 24 anos passou por Internacional e Santos antes de se transferir ao Benfica, de Portugal. Entre as principais contratações de Paulo Nobre, o jogador negociou a sua vinda por empréstimo em julho deste ano e acertou com o clube do Palestra Itália até 30 de junho de 2014.

Djalma Vassão/Gazeta Press
A nova Arena e as festividades pelo centenário do clube reforçam o desejo da permanência de Alan Kardec
Desta forma, o Palmeiras precisa renegociar o empréstimo ou ainda tentar a compra em definitivo para garantir a permanência do artilheiro no ano do centenário. Os primeiros esforços da diretoria já foram reconhecidos por Alan Kardec, que aproveitou a conquista do acesso para elogiar a gestão de Paulo Nobre.

“Não temos uma vírgula a falar da diretoria. Os salários estão em dia, tudo em dia, não nos falta nada. Embora o clube esteja passando por este momento ruim financeiramente, não temos nada a falar. A diretoria dá todo o suporte, então nada mais justo do que continuar assim”, concluiu o atacante.

Em março deste ano, o presidente do Palmeiras tentou a compra do jogador, mas a oferta de R$ 5 milhões não foi o suficiente para convencer o Benfica. Ainda assim, o diretor-executivo José Carlos Brunoro já admitiu que a permanência de Alan Kardec é uma das metas para 2014, o que pode custar R$ 10 milhões aos cofres do clube.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade