Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Kleina aguarda acesso para começar a pensar em seu futuro

São Paulo (SP)

A diretoria do Palmeiras dá mostras de que não pretende renovar o contrato do técnico Gilson Kleina. Sem ter recebido qualquer sinal da cúpula alviverde para tratar sobre a prorrogação do vínculo, o treinador também não pensou no que fará se realmente deixar o clube, mas seus planos podem começar a ficar mais claros depois da confirmação do acesso à Série A.

“Consolidando o acesso, a direção tem todo o direito de fazer o que achar melhor. Da mesma forma, vou pensar no meu futuro. Se tudo acontecer bem, realmente com dever cumprido em um jogo difícil contra o São Caetano, vou relembrar esses 15 meses de trabalho e de reconstrução, que não foram fáceis”, afirmou.

Contratado no decorrer do Brasileirão do ano passado, quando substituiu Luiz Felipe Scolari, Kleina tem contrato apenas até dezembro no Palmeiras e não recebe indicações de que ficará, pois sequer é chamado para as conversas que definem os possíveis reforços do clube para 2014.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Gilson Kleina tem contrato apenas até dezembro e não foi chamado pela diretoria para discutir renovação
No Palmeiras atual, as decisões ficam restritas ao presidente Paulo Nobre e ao diretor executivo, José Carlos Brunoro. Como os dois não se pronunciaram sobre a permanência, Kleina não sabe oficialmente se terá de procurar outro clube para trabalhar na próxima temporada. Mesmo se tiver sua despedida confirmada, o técnico espera cumprir seu contrato até o fim (apesar de admitir que pensará nos seus planos).

“Essa conversa não depende só de mim. Acato e respeito qualquer decisão tomada e até dia 31 de dezembro vou continuar fazendo o melhor planejamento possível para 2014”, afirmou, esperando qualquer decisão dos dirigentes. “Não tem questão de surpresa. No futebol, você tem de estar sempre com pés no chão, não vivo na euforia, e sim na realidade”.

Kleina pode conseguir o acesso na próxima rodada, precisando de uma vitória contra o São Caetano e dependendo ainda de uma combinação de resultados. Por conta da importância do jogo, o técnico não espera uma conversa sobre seu futuro nesta semana.

“Não estou colocando pressão em ninguém. Se tem uma semana na qual eu não conversaria, é esta, porque sou profissional e sei da nossa responsabilidade”, explicou, para completar. “Ao conseguirmos o acesso, teremos outro objetivo, que é o título”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade