Futebol/Brasileiro Série B - ( )

Kleina perde Wesley e tem dúvida se volta a escalar três atacantes

Londrina (PR)

O técnico Gilson Kleina será forçado a promover mais mudanças na equipe do Palmeiras na próxima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Ainda com muitos desfalques, o treinador perdeu o volante Wesley, que recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Figueirense, mas ainda não está convencido de que poderá escalar o time com três atacantes diante do Guaratinguetá, na sexta-feira.

“Colocamos um pouquinho o Léo Gago (contra o Figueirense), porque ele vinha de lesão. Agora, perdemos o Wesley, mas temos o Charles, que pode jogar com o Márcio Araújo. Precisamos ver a condição real do Wendel também. Jogar com três atacantes encanta, mas não vamos antecipar as coisas e temos elenco para fazer uma boa formação”, afirmou.

No jogo diante do Figueira, Kleina formou o meio-campo com três volantes: Márcio Araújo, Charles e Wesley, além do meia Mendieta (Valdivia segue com a seleção chilena). Porém, ainda no primeiro tempo, o comandante desfez a escalação mais defensiva, já que o meio-campista improvisado Wendel sentiu lesão e precisou deixar a lateral direita.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Na ausência de Wesley, suspenso, Kleina pode manter três volantes ou aumentar um atacante
Assim, o treinador colocou o atacante Ananias, que atuou na linha de frente com Alan Kardec e Leandro (substituído em seguida por Serginho). Por isso, Márcio Araújo acabou deslocado para a lateral, deixando o meio só com dois volantes. A equipe, que já vencia por 1 a 0, melhorou com as mudanças e chegou à goleada por 4 a 0.

Kleina alega que foi obrigado a iniciar o jogo com três jogadores de contenção no meio para dar mais segurança a Marcelo Oliveira, que atuou improvisado como zagueiro, já que Henrique (na Seleção Brasileira), Vilson (suspenso) e Tiago Alves (lesionado) foram desfalques no confronto.

“O Marcelo já tinha feito uma grande atuação na posição na Libertadores, porque é um marcador muito forte e simples. Mas demos sustentação com os três volantes, para que ele tivesse mais proteção. Na lesão do Wendel, optamos pelo Ananias, que bagunçou e foi nosso desafogo, quebrando o ritmo do adversário. A equipe cresceu com ele e o Serginho”, ponderou o técnico.

Para o jogo de sexta-feira, Kleina poderá pelo menos voltar a escalar a zaga com dois jogadores de ofício, pois Vilson está de volta depois de ter cumprido suspensão automática e deve compor a posição com André Luiz.

Portanto, se quiser voltar a jogar com três atacantes, o técnico pode simplesmente aproveitar o espaço deixado por Wesley para confirmar Ananias ou Vinícius na equipe. Um nome certo na frente é Alan Kardec, enquanto Leandro precisa se recuperar das dores no tornozelo, que o tiraram da partida contra o Figueira. Serginho é seu substituto imediado no momento.

Já se preferir manter a escalação mais conservadora, o técnico terá de escolher entre Léo Gago e Marcelo Oliveira. Outra dúvida está na lateral direita. Luis Felipe, que acaba de se recuperar de lesão nas duas canelas e vive impasse em sua renovação, pode reassumir a vaga, enquanto seu suplente imediato, Wendel, virou dúvida por questões clínicas.

O Palmeiras volta aos treinos nesta quarta-feira, para uma atividade regenerativa em Londrina. Assim, Kleina só deve confirmar a escalação na movimentação de quinta-feira, quando já terá o parecer médico sobre os atletas que viraram dúvidas.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade