Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Lauro revela papo após goleada sofrida e comemora “partida impecável”

São Paulo (SP)

Após surpreender o Corinthians com goleada por 4 a 0, a Portuguesa teria pela frente difícil duelo contra o líder Cruzeiro, no Mineirão. Apesar das expectativas para a partida, a Lusa acabou derrotada pelo mesmo placar. Convidado especial do Mesa Redonda deste domingo, o goleiro Lauro revela conversa entre o elenco para evitar que o revés abalasse a equipe. O resultado: vitória contundente por 3 a 0 sobre o Santos, neste domingo.

“Existia a expectativa de um grande jogo contra o Cruzeiro e perdemos de 4 a 0. Depois do jogo tivemos reuniões, conversas, daquilo que podíamos render e a resposta foi dentro de campo. Fizemos uma partida impecável contra um time que havia vencido o São Paulo por 3 a 0”, comemora o goleiro.

Segundo o jogador, o bom desempenho da Portuguesa é fruto da chegada de Guto Ferreira. Há 16 jogos no comando da equipe no Brasileirão, o treinador acumula 24 pontos e 50% de aproveitamento – são sete vitórias, três empates e seis derrotas. No período, a Lusa marcou mais gols que tomou, fato que resultou na saída da equipe da zona de rebaixamento.

“Esses números mostram alguma coisa dentro da competição. Antes, não tínhamos equilíbrio, sofríamos bastante gols e não marcávamos. O Guto colocou um padrão, é um treinador que com certeza ainda vai para uma grande equipe. Ele passa de maneira simples e objetiva o que vai acontecer”, relata.

Cada vez mais longe da degola – já são cinco pontos de vantagem para o Vasco e a décima colocação –, a Portuguesa mantém o foco em seguir na elite do Brasileirão na próxima temporada. Entretanto, uma vaga em uma competição internacional é bem-vinda no Canindé.

“Na verdade, a gente precisa dos pontos necessários. Nós sabemos dos interesses que existem no futebol. Se tivermos perto do rebaixamento nas rodadas finais, vai pesar contra o time de menor expressão”, acredita. “Sobre a Sul-Americana, todo mundo fala e quando chega na hora acaba utilizando o time reserva para priorizar o Brasileiro. Tem esses dois lados, mas é claro que estamos felizes por estarmos na zona de classificação”, conclui.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade