Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Leandro Campos pede demissão do Guará por "motivos pessoais"

Guaratinguetá (SP)

A passagem do técnico Leandro Campos pelo Guaratinguetá só durou três jogos. Após dois empates e uma derrota, o treinador alegou “motivos pessoais” para se demitir do clube na tarde desta segunda-feira, deixando o time sem técnico para o jogo contra o São Caetano, nesta terça, às 19h30 (de Brasília).

Leandro Campos substituiu Toninho Cecílio no comando da equipe, ainda ameaçada de rebaixamento no Campeonato Brasileiro Série B. A demissão do seu antecessor, inclusive, ainda é uma incógnita para imprensa e torcedores, já que o aproveitamento de Toninho Cecílio era, no mínimo, razoável.

Mesmo com quatro vitórias em casa e três reveses fora, 57% de aproveitamento dos pontos disputados e notável reação na competição nacional, Toninho Cecílio foi mandado embora por “não se adequar à filosofia de trabalho do clube”, como justificou a diretoria.

Após a polêmica decisão da cúpula, o comandante se pronunciou e indicou que não entendeu o motivo de sua queda. Leandro Campos, que havia sido demitido do ASA dias antes, foi anunciado e, durante sua apresentação, não tocou no assunto do antecessor.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade