Futebol/Amistoso internacional - ( - Atualizado )

Lucas confirma irregularidade, mas responde: "Não estou aqui à toa"

Pequim (China)

Uma das maiores revelações do futebol brasileiro, ao lado de Neymar, Lucas atravessa fase irregular no PSG. Após a chegada do uruguaio Cavani ao clube francês, o meia-atacante perdeu ainda mais espaço com o técnico Laurent Blanc, e a história na Seleção Brasileira não vem sendo muito diferente.

Lucas é convocado constantemente pelo técnico Felipão, mas amarga o banco de reservas e ainda vê Bernard, negociado com o Shakhtar Donetsk, crescer. E é por isto que o amistoso com a Zâmbia, nesta terça-feira, às 8h45 (de Brasília), será mais do que fundamental pra ele.

Durante treinamento na manhã desta segunda, no Ninho do Pássaro, em Pequim, Felipão fez o prometido rodízio no time, que deverá ter ataque formado por Lucas, Alexandre Pato e Jô. Durante coletiva de imprensa no estádio, o ex-são-paulino confirmou que o jogo será especial.

“Quero mostrar que tenho capacidade. Vou mentalizar os lances da partida, as coisas que sei fazer, porque não estou aqui à toa, por acaso. Tenho grandes jogadores que poderão me ajudar ao meu lado”, projetou o atleta, que admitiu momento instável na sua ainda jovem carreira.

“Sabia que, um dia, veria o outro lado, porque tudo tinha chegado muito rápido até agora. Estou tendo dificuldades no clube, mas não significa que estou mal. Tenho jogado pouco na Seleção, mas estou no elenco. E vou ajudar como puder”, comentou, antes de revelar conselhos do pai.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade