Futebol/Seleção Brasileira - ( - Atualizado )

Marin evita atrito com Felipão e diz que Diego Costa é caso superado

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Presente no sorteio da fase de grupos do Campeonato Paulista 2014, nesta quarta-feira, o presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), José Maria Marin, preferiu não estender a polêmica em relação à convocação de Diego Costa e disse que as decisões do técnico Luiz Felipe Scolari têm seu respaldo.

“Nós prestigiamos a comissão técnica, em todos os sentidos e em todos os aspectos. É um episódio superado. O importante é que em todas as decisões o Felipão sempre terá o apoio total da Confederação Brasileira de Futebol”, disse Marin.

Na última terça-feira, durante a divulgação dos 83 centros de treinamento credenciados que receberão as seleções na Copa do Mundo de 2014, o presidente da CBF adotou postura diferente, discordando do coordenador técnico da Seleção, Carlos Alberto Parreira, que, assim como Felipão, posicionou-se de forma contrária à convocação de Diego Costa.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Presidente e vice-presidente da CBF, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero acompanharam juntos o sorteio do Paulistão 2014
“O Brasil vai lutar até o fim pela inscrição do jogador. Iremos até as últimas instâncias. Parece-me que, a essa altura, ele já decidiu jogar pela Espanha, mas isso não encerra o episódio. Cabe à CBF defender o que julga seu direito dentro da legislação esportiva internacional”, declarou Marin na ocasião.

Convocado antecipadamente para defender o Brasil nos amistosos contra Chile e Honduras, dias 16 e 19 de novembro, o atacante Diego Costa assinou documento, nesta terça, declarando sua intenção de defender a seleção espanhola. Pouco depois de a CBF ter recebido a notificação, Felipão excluiu Diego Costa da lista e, nesta quinta-feira, quando convocará o restante da Seleção, o treinador deverá chamar alguém para o lugar do jogador do Atlético de Madri.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade