Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Mesmo com clima hostil, Ceretta não relata anormalidades na súmula

Goianinha (RN)

A vitória do América-RN sobre o Ceará em Goianinha, válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, ficou marcada pelo clima de guerra entre os torcedores adversários. Antes da partida, quatro alvirrubros foram baleados na perna, e no intervalo, a polícia teve que utilizar bombas de efeito moral para conter um novo enfrentamento entre mandantes e visitantes. Porém, este cenário lamentável não foi entendido da mesma forma pelo árbitro paulista Guilherme Ceretta de Lima. Na visão do juiz, não houve nada de anormal durante o discorrer do jogo.

Em clima de guerra, América-RN vence Ceará pelo placar mínimo

Na súmula da partida, publicada no site oficial da CBF, Ceretta fez vistas grossas ao grande incidente e não relatou o tumulto entre os torcedores. Porém, mesmo sem a confirmação do árbitro, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pode solicitar as imagens do enfrentamento para analisar com clareza o início da confusão. Assim, o América-RN poderá ser denunciado e ir a julgamento, por ser o mandante da partida, assim como o Ceará, devido ao comportamento inadequado de seus fãs presentes em Goianinha.

O próximo compromisso de ambas equipes, na segundona nacional, acontece neste fim de semana: sexta-feira, o Ceará visita o Atlético-GO, no estádio Serra Dourada, às 21h50, enquanto o América-RN mede forças com o ABC no clássico potiguar, disputado no dia seguinte, às 17h20, no Frasqueirão, em Natal.

Reprodução
O embate contou com baleados e bombas de efeito moral, mas nada disto foi relatado na súmula por Ceretta

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade