Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Mogi acorda com recuperação corintiana e aparece em maior número

Marcos Guedes Mogi Mirim (SP)

Na comparação com a partida da semana anterior, foi bem diferente a movimentação no entorno do Romildão na noite de quarta-feira. Houve tranquilidade e pouca procura por ingressos antes da vitória do Corinthians sobre o Bahia, situação oposta à observada no confronto do time alvinegro com o Atlético-PR.

Após oito jogos seguidos sem vitória, a equipe do Parque São Jorge derrotou o Bahia, empatou com o Atlético-MG e ganhou um apoio maior da cidade que adotou no início de sua punição – quatro mandos de campo perdidos. Melhor para os ambulantes, que venderam mais espetinhos, pastéis e, especialmente, cerveja.

Uma das vendedoras de cerveja tinha de pedir aos clientes que esperassem um pouco. “Olha, moço, acabou, mas está chegando em um minutinho”, justificou, sem sucesso na tentativa de fazer os corintianos aguardassem. Ali perto, eles encontraram um isopor recém-abastecido.

Encontrar cerveja estava bem mais fácil do que achar ingressos. Havia uma aglomeração de torcedores que tentavam comprar seus bilhetes, número bem maior do que a capacidade do Romildão, estipulada atualmente em 19 mil espectadores. No lado onde entrava o Atlético-PR, havia bem pouca gente.

Quando a bola rolou, ainda havia muitas pessoas do lado de fora. É seguro dizer que boa parte delas teve de voltar para casa ou encontrar a televisão mais próxima para acompanhar o confronto da 27ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade