Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Muricy fica orgulhoso por nova mostra de superação do elenco

Santiago (Chile)

Três dias depois de bater o Bahia com dois jogadores a menos, o São Paulo buscou uma classificação suada na Copa Sul-americana vencendo a Universidad Católica por 4 a 3, de virada. Para Muricy Ramalho, duas mostras seguidas de superação que o orgulham.

"Foi na base da superação. Infelizmente para a gente, tem sido duro. A gente não consegue treinar e não consegue deixar jogador como tem que deixar. Está sendo na base da superação. Os jogadores estão comprando a ideia, estão acreditando nisso e fazendo coisas difíceis de acreditar", disse o treinador, em Santiago.

Foi difícil acreditar, principalmente para a torcida da Católica, a atuação de Rogério Ceni, por exemplo. O goleiro, apesar de ter sido vazado três vezes, fez grandes defesas e evitou não só o empate como também a derrota. Também foi rápida a reação após os gols sofridos.

AFP
Treinador destacou a dificuldade de atuar em Santiago depois da atuação com dois a menos em Salvador, no domingo
"Depois do jogo duríssimo na Bahia, com temperatura altíssima, dois jogadores a menos, repeti praticamente o time todo aqui. Os jogadores são muito valentes, mas não é justo jogar dessa maneira. Mas o time se superou, marcou os gols na hora certa, e o Rogério fechou o gol. Foi isso o que aconteceu", resumiu Muricy, orgulhoso.

"Estou orgulhoso, porque, quando cheguei, a situação era muito ruim em todos os sentidos. Os jogadores realmente compraram a ideia. Tenho coragem. Assumir (o clube) da maneira que assumi não é fácil. Mas o mérito é dos jogadores e das pessoas que trabalham no CT", concluiu.

Garantido nas quartas de final da Copa Sul-americana, o São Paulo agora aguarda o vencedor do confronto entre Nacional de Medellín e Bahia. Antes disso, porém, o time paulista volta o foco para o Campeonato Brasileiro, pelo qual joga no domingo, contra o Internacional, fora de casa.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade