Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Muricy se isenta de tabu no clássico: "Estou chegando agora"

Tossiro Neto São Paulo (SP)

O São Paulo não venceu o Corinthians em nenhum dos cinco confrontos deste ano, mas o de domingo será o primeiro sob comando de Muricy Ramalho. O treinador contratado há dois meses, inclusive, tratou de se desvencilhar do jejum criado por seus antecessores.

"Esse negócio de clássico... É sempre assim. Eu nem sabia que existia esse tabu, estou chegando agora. O que passou, para mim não interessa. A gente nem conversa sobre isso", disse, nesta sexta-feira, quando mais uma vez mostrou sua rabugice com toque de bom humor.

"Ninguém leva vantagem, é clássico. É a mesma resposta de sempre, porque a pergunta de vocês (jornalistas) é por aí também. Não tem favorito", falou, em seguinda, arrancando risos.

Brincadeiras à parte, Muricy também falou sério. Questionado sobre a possibilidade de ultrapassar o Corinthians na tabela de classificação em caso de vitória, ele tratou de manter o foco em sua própria equipe, e não nas consequências da partida para o arquirrival.

"A gente não pensa em pôr pressão em ninguém. A gente pensa no nosso trabalho. A gente se preocupa com a gente. Com os outros, não adianta. A gente dá um passo importante (se vencer), mas ainda em zona complicada. É nisso que a gente tem que pensar", justificou.

Para o duelo - marcado para 16 horas (de Brasília) de domingo, no Morumbi -, o São Paulo tem três desfalques certos: além do volante Wellington e o meia Paulo Henrique Ganso, ambos suspensos, também o zagueiro Antônio Carlos, por conta de distensão muscular na coxa esquerda.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade