Futebol/Mercado - ( - Atualizado )

Negociação não evolui e Luis Felipe fica mais perto de sair do Verdão

William Correia São Paulo (SP)

Entre os reforços que precisa buscar para o ano de seu centenário, o Palmeiras já pode colocar a lateral direita como prioridade. A reunião desta quarta-feira entre a diretoria e representantes de Luis Felipe não apresentou nenhuma evolução e aumentou a probabilidade de saída do jogador. A definição deve ocorrer na próxima semana.

O encontro desta tarde não aproximou o acordo. Foi marcada uma nova conversa na próxima semana e a ideia é de que se encontre um “ponto de equilíbrio”. O termo, na prática, é um ajuste para a liberação do jogador de 22 anos ao final da Série B do Brasileiro, apesar do vínculo atual se encerrar apenas em março.

O desejo dos empresários que cuidam da carreira do atleta é que ele saia do Brasil, atuando, provavelmente, pelo Benfica, de Portugal. Outros clubes da Série A do Brasileiro, mantidos sob sigilo, também teriam procurado o atual camisa 42 do Verdão, mas a intenção de seus procuradores é vê-lo no exterior.

O próprio Palmeiras parece já se conformar em perder o jogador formado em suas categorias de base, só tenta minimizar os prejuízos de permitir que Luis Felipe atue por outro time a partir de janeiro. O clube cometeu um vacilo que se tornou decisivo para a cada vez mais provável saída do atleta, que já está livre para assinar pré-contrato com qualquer equipe e sair de graça em março.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Lateral já está livre para sair de graça para outro time em março e, por isso, deve ser liberado ao fim da Série B
Quando Luis Felipe ainda estava começando a ganhar destaque, há cerca de três meses, o Verdão acertou sua renovação, mas errou na elaboração do documento e colocou como data de término dezembro de 2013, em vez de 2014. Ao constatar o equívoco, o clube não registrou o vínculo na CBF e retomou as conversas com o atleta, que já havia despertado o interesse de outras equipes.

Promovido ao profissional do clube em 2010 pelo técnico Luiz Felipe Scolari, o lateral direito perdeu espaço e passou por Bragantino, Mogi Mirim e Boa Esporte entre 2011 e 2012 até chamar atenção pelo Penapolense no Campeonato Paulista deste ano.

Gilson Kleina solicitou a sua volta ao Verdão para atuar enquanto o clube negociava as saídas de Ayrton e Weldinho e tentava contratar Luis Ricardo, da Portuguesa, mas Luis Felipe agradou tanto que a diretoria desistiu de buscar um novo nome para a posição. Agora, terá que retomar a procura.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade