Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Ratão celebra ponto no Maracanã e Jorginho isenta Diego Sacoman

Rio de Janeiro (RJ)

Por muito pouco a Ponte Preta não surpreendeu o Fluminense neste sábado em pleno Maracanã. A Macaca explorou os contra-ataques e abriu o placar com Rafael Ratão restando dez minutos para o final do jogo, mas foi castigada no lance seguinte. O goleiro Roberto não cortou cruzamento de Marcos Júnior pela direita e Diego Sacoman mandou contra o próprio patrimônio.

“Foi uma infelicidade, um lance muito rápido. O Roberto não alcançou a bola e o Diego não conseguiu tirar. Fica aquele sentimento de que a gente poderia sair daqui com três pontos, mas não tenha duvida de que foi um bom resultado”, analisou o técnico Jorginho em entrevista coletiva após a igualdade no Rio de Janeiro.

Autor do gol ponte-pretano no confronto, Ratão segue a linha de raciocínio do comandante. Segundo o jovem atacante, que desperdiçou chance clara ao furar tentativa de chute de primeira após passe de Rildo, o empate estava nos planos do time campineiro: “Na situação em que a gente está, o mais importante é pontuar, independente de ter saído na frente ou não”.

Com 30 pontos na tabela e ocupando a vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta agora divide as atenções. Neste domingo, os campineiros precisam torcer por uma derrota do Vasco da Gama, adversário da próxima rodada, para o Botafogo. Depois, às 22h15 (de Brasília) de terça-feira, a Macaca visita o Deportivo Pasto-COL pelas oitavas de final da Copa Sul-americana após vencer em casa por 2 a 0.

O pensamento de Jorginho, porém, está na partida com os vascaínos às 16 horas de domingo da próxima semana. “Será uma partida bastante difícil, mas o jogo do Vasco é o jogo de nossas vidas. Temos que estar muito concentrados, pois se vencermos vamos dar um passo grande para sair da zona de rebaixamento”, projetou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade