Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

São-paulinos cobram time na Vila e avisam: "Acabou a paz"

Santos (SP)

O revés vergonhoso por 3 a 0 para o Santos – com dois gols no segundo tempo, quando o adversário jogava com um a menos – tirou a paciência de parte dos torcedores do São Paulo. Ao final da partida na Vila Belmiro, alguns deles rodearam o ônibus da delegação para cobrar os atletas.

O principal aviso ao elenco foi o de que "acabou a paz", segundo a Rádio Jovem Pan. Desde a volta da equipe da excursão pelo exterior, em agosto, nenhuma torcida organizada voltou a fazer protestos. A ideia era dar apoio incondicional na tentativa de escapar da queda para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro.

A relação melhorou ainda mais quando Muricy Ramalho assumiu e tirou a equipe da zona de descenso após 12 rodadas. A derrota desta quarta-feira (a terceira consecutiva), porém, ameaça recolocá-la entre as últimos quatro e trouxe de volta a impaciência às arquibancadas.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
São Paulo jogou com um a mais desde o fim do primeiro tempo e, mesmo assim, sofreu mais dois gols
Irritados com o desempenho dos jogadores – criticado até pelo treinador, que se disse envergonhado com a atuação –, cerca de 20 torcedores iniciaram os protestos ainda dentro do estádio. Mais tarde, esperaram a saída da delegação para se certificar de que o recado chegasse.

Como de costume, o principal alvo dos gritos de intimidação foi Luis Fabiano. O atacante é cobrado por parcela da torcida desde a passagem anterior pelo São Paulo, sob a alegação de que não se destaca em partidas importantes. Ao fim de mais um jogo sem gol, o artilheiro foi chamado novamente de "pipoqueiro".

De volta à capital paulista nesta madrugada, o elenco tem reapresentação marcada para a tarde desta quinta-feira, no CT da Barra Funda. Seu próximo compromisso na competição nacional será diante do Vitória, no sábado, no Morumbi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade