Futebol/Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Serginho encara ossos do ofício: "Tem que comemorar contra ex-time"

São José do Rio Preto (SP)

Serginho saiu do banco de reservas para, quase aos 48 minutos do segundo tempo, definir a vitória por 2 a 0 sobre o Oeste marcando gol exatamente contra o seu time. O hoje jogador do Palmeiras não pensou duas vezes, logo comemorando o seu feito, avisando que não poderia agir diferente.

“Tem que comemorar. Eles sabem que não tem maldade nenhuma. Somos bastante amigos, falei que, se eu fizesse um gol, ia comemorar assim. Eles também podiam ter feito e virem brincar comigo”, imaginou o meia-atacante, que substituiu Alan Kardec e aproveitou passe de Wesley para bater na saída do goleiro.

“Fazer o quê? São ossos do ofício. Infelizmente fiz um gol contra os meus ex-companheiros, mas faz parte. Tenho que entrar em campo e ajudar meus companheiros. A batalha não é fácil, é muita cobrança, e sabemos como era importante ganhar um jogo desses”, prosseguiu o jogador.

A jogada de seu gol comprova o que Gilson Kleina fala: Serginho quase não erra na cara do goleiro. O próprio atleta, porém, discorda. “Erro sim, lógico que erro. Mas treino bastante, trabalho muito para, quando tiver a oportunidade, colocar para dentro”, explicou.

Comentários pessoais à parte, o ex-jogador do Oeste comemorou a conquista de uma vitória que aproxima o Palmeiras ainda mais da primeira divisão. “O importante é que vínhamos de um empate ruim, dentro de casa, e agora abrimos mais três pontos. Graças a Deus estamos cada vez mais perto do acesso”, vibrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade