Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Sofrimento nos minutos finais não preocupa Enderson no Goiás

São Paulo (SP)

O Goiás surpreendeu a Portuguesa em pleno Canindé na última quinta-feira ao vencer por 2 a 1. Mas o que mais chamou a atenção na partida válida pela 27ª rodada foi a maneira como os alviverdes conseguiram conter os paulistas, donos do terceiro melhor ataque do Campeonato Brasileiro. Mesmo que nos minutos finais o time tenha passado bons sustos com a pressão imposta pelos rubro-verdes.

“Futebol é e nós tivemos que chegar e impor nosso ritmo. Dessa maneira tivemos o controle do jogo, o que foi fundamental para tirar um pouco da força da Portuguesa. Depois, no segundo tempo, é natural que os jogadores segurem um pouco mais o ritmo e o time adversário se atire para o ataque”, analisou, sem broncas, o técnico Enderson Moreira.

Desde os primeiros minutos de jogo, o Esmeraldino mostrou que não facilitaria a vida dos lusitanos e criou as melhores chances de gol. Hugo abriu o placar na reta final do primeiro tempo e logo aos seis minutos da etapa complementar o artilheiro Walter cobrou pênalti com frieza para ampliar. A Lusa descontou com Heverton.

“Faz parte sofrer fora de casa. Eles se empolgaram com o gol e tivemos um sofrimento no final do jogo”, destacou o volante Amaral, que foi improvisado na lateral direita, lembrando as chances desperdiçadas por Valdomiro e Luis Ricardo. “O importante é que conseguimos três pontos importantíssimos antes de um jogo difícil com o Bahia”, exaltou o marcador.

O duelo citado por Amaral é mais um de luta direta na tabela do Campeonato Brasileiro. Os goianos ocupam a nona colocação com 37 pontos, enquanto os tricolores estão em 11º e somam 36. A partida está marcada para as 18h30 (de Brasília) de domingo no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade