Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Técnico ameaça mistério, mas acaba confirmando Pato; Sheik sai

Marcos Guedes Mogi Mirim (SP)

O mais vocal defensor de Tite nos últimos dias, Emerson, foi sacado por ele do time. O treinador procurou manter certo mistério, algo que não é o seu costume, mas acabou confirmando a entrada de Alexandre Pato. O Sheik teve conversa com o auxiliar Cleber Xavier na beira do gramado e saiu do campo, pouco satisfeito.

A formação defensiva já havia ficado clara no treino, no estádio Romildão, palco da partida de quarta, e as posições restantes acabaram se desenhando na entrevista do chefe. A escalação, muito provavelmente, será esta: Cássio; Edenílson, Felipe, Cleber e Alessandro; Ralf e Guilherme; Danilo, Douglas e Alexandre Pato; Guerrero.

A rigor, o único dos 11 que não foi confirmado por Tite foi Douglas, mas a movimentação em Mogi mostrou que ele será titular contra o Bahia. Ele chegou a ser chamado pelo gaúcho para treinar pênaltis com Pato, este textualmente confirmado pelo técnico, após alguma pressão dos jornalistas.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
O apoio de Emerson a Tite não foi suficiente para mantê-lo entre os titulares da equipe alvinegra
Assim, sai do time o jogador que mais defendeu o treinador na grave crise do Corinthians. Assim que terminou a derrota por 4 a 0 para a Portuguesa, no último domingo, a oitava partida seguida sem vitória, Emerson discursou no vestiário, cobrando autocrítica de todos os atletas, a começar por si mesmo.

Abatido, o técnico não concedeu a tradicional entrevista pós-jogo no Morenão, em Campo Grande. Emerson e Alessandro, que nem entrou em campo, tomaram a frente, deram as explicações solicitadas e repetiram a atitude na volta da delegação alvinegra a São Paulo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade