Futebol/Bastidores - ( )

Técnico nega ter deixado Neílton no banco por impasse contratual

Do correspondente Rodrigo Martins Santos (SP)

Pouco utilizado nas últimas partidas, o atacante Neílton segue com a sua situação contratual indefinida. O jogador tem vínculo até maio do ano que vem e, em novembro, já poderá assinar um pré-contrato com outro clube. Indagado sobre o assunto, após a derrota para a Portuguesa, na noite deste domingo, no Canindé, o técnico Claudinei Oliveira negou que haja uma determinação da diretoria do Santos para não colocar o avante em campo.

“Desconheço essa informação, não tem nada que me impede de escalar o Neílton”, afirmou o treinador, rechaçando que a opção pelas entradas dos atacantes Everton Costa e Giva, diante da Lusa, tenham alguma relação com a questão contratual de Neílton.

Divulgação/Santos FC
Neílton voltou a ficar no banco de reservas, mas não teve a chance de entrar em campo no domingo
“Primeiro, nós optamos pelo Everton, porque ele é forte fisicamente e pode recompor o meio-campo, acompanhando a subida do lateral e atacando pelo ‘corredor’ (lados do gramado). Depois optamos pelo Giva, que vem entrando bem e sendo mais utilizado do que o Neílton. Coloquei esses dois atletas porque, na minha opinião, o momento deles é melhor do que o vivido pelo Neílton”, comentou.

Claudinei aproveitou para destacar que, caso veja necessidade, irá colocar o jovem atacante em campo. “Por enquanto, não recebemos nenhuma determinação dos dirigentes e, enquanto for assim, o Neílton estará sempre à disposição. Assim que precisar e eu achar que devo, vamos colocá-lo para atuar. Quando precisar, ele vai ser utilizado, normalmente”, encerrou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade