Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Tite tenta se adaptar a punições e evita criar polêmica com o STJD

Helder Júnior Itu (SP)

Enquanto o presidente Mário Gobbi esbraveja contra as punições impostas ao Corinthians pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), o técnico Tite se conforma em trabalhar longe da capital paulista. O gaúcho sabe que precisa de gols – e principalmente de vitórias – onde quer que seja.

“Vamos tentar captar o carinho do torcedor corintiano. Se respondo alguma outra coisa em relação aos mandos de campo, vira polêmica, e não quero isso. Temos que nos adaptar a essa situação”, afirmou Tite.

Ainda cumprindo punição em virtude da briga entre seus torcedores e os do Vasco no Mané Garrincha, em Brasília, o Corinthians receberá o Criciúma em Itu, neste sábado. O clássico contra o Santos será disputado em Araraquara.

Na sexta-feira, houve perda de mais um mando de campo no Campeonato Brasileiro, este em razão de uma garrafa de plástico arremessada na cabeça de um assistente que atuou na goleada aplicada pela Portuguesa no Morenão. Ainda existe a possibilidade de punição pelos incidentes com a torcida do São Paulo no recente empate por 0 a 0 com o rival, no Morumbi.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Tite aprovou o gramado do Estádio Novelli Júnior, em Itu, onde o Corinthians enfrentará o Criciúma
Até Tite, que não quer polêmica, suspirou com tantos problemas no tribunal esportivo: “É difícil julgar. Só peço que as imagens sejam muito bem vistas por todos e que todos sejam punidos de uma forma igual. É o que peço”.

Em Itu, onde o Corinthians treinou no sábado, Tite ficou um pouco mais satisfeito do que em Mogi Mirim. O campo e a iluminação do primeiro refúgio alvinegro após punição do STJD não agradaram. “O gramado de Itu é melhor, não prende tanto quanto o de Mogi. Está bom”, sorriu o treinador, esperando ficar mais alegre no sábado, depois do encontro com o Criciúma no Estádio Novelli Júnior.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade