Futebol/Campeonato Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Triunfo no Ba-Vi embala jogadores do Bahia: “Não poderia ser melhor”

Salvador (BA)

Sem derrotar o Vitória na Fonte Nova desde 2004, o Bahia tinha a chance de quebrar o tabu nesta quarta-feira, pela Série A do Campeonato Brasileiro, e não decepcionou o seu torcedor. Superior ao rival rubro-negro, o Tricolor de Aço venceu por 2 a 0, deu um importante passo na tabela de classificação e afastou qualquer possibilidade de crise. Na saída de campo, os jogadores não deixaram de ressaltar a determinação no grupo comandado por Cristóvão Borges.

“Eu tive a oportunidade de conseguir fazer o gol, mas isso é graças ao grupo. O grupo está de parabéns, se dedicou. Sabemos que ia ser um jogo difícil, mas o Bahia é isso aí, é garra, é vontade até o final”, destacou o atacante Fernandão, que voltou a marcar nesta quarta-feira e se tornou, com 12 gols, o maior artilheiro do Bahia em uma mesma edição na era dos pontos corridos.

Com 150 jogos pelo Tricolor de Aço, o volante Helder transmitiu aquilo que o torcedor sentia após a vitória desta quarta-feira: a alegria por ter derrotado o maior rival. De acordo com o jogador, que já tem um histórico de clássicos baianos, a sensação não poderia ser a melhor após o apito final.

“Não poderia ser melhor. São 150 jogos pelo Bahia, este é o meu décimo Ba-Vi e depois de nove jogos sem ganhar deles, não tinha coisa melhor. Já fui campeão em cima do Vitória, já perdi titulo contra o Vitória, e nada é melhor do que ganhar um jogo em cima deles”, ressaltou Hélder.

Entre os melhores da partida, o atacante William Barbio, que participou das principais jogadas de ataque, seguiu o mesmo discurso de Fernandão, abordando a determinação do Bahia dentro de campo. Em busca de uma melhor posição no campeonato, o jogador afirmou que o torcedor pode esperar algo melhor na sequência do Brasileiro.

“Este jogo representa a luta de todo mundo. Temos que descansar porque domingo temos outra guerra contra o Goiás. Vamos subindo de escadinha em escadinha, porque vamos chegar. Agora, temos que trabalhar mais”, projetou William Barbio, de olho no confronto diante do Goiás, no Serra Dourada, às 18h30 (de Brasília), no domingo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade