Futebol/Copa do Mundo 2014 - ( - Atualizado )

Valcke visita o Beira-Rio, presenteia operários e vê evolução

Porto Alegre (RS)

Secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke pôde acompanhar a evolução das obras do estádio Beira-Rio nesta segunda-feira. Acompanhado por Ronaldo e Bebeto, membros do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014, o suíço também viu a infraestrutura da cidade de Porto Alegre.

Antes de chegar ao estádio que sediará cinco jogos do Mundial de 2014, Valcke dedicou cerca de dois minutos ao Viaduto Pinheiro Borda, próximo do local. Atrasado, o secretário-geral da entidade máxima do futebol mundial ainda recebeu a companhia de Aldo Rebelo, ministro do Esporte.

AFP
Valcke e Aldo Rebelo conferiram o avanço das obras do Beira-Rio e foram tietados por operários (foto: Jefferson Bernardes)
Já no estádio do Internacional, Valcke deu ingressos simbólicos para operários, que terão direito de assistir a pelo menos uma partida da competição no Beira-Rio. Em rápida coletiva de imprensa, o suíço comemorou o andamento da construção e elogiou o clima da capital gaúcha para o torneio.

“Muito trabalho foi feito desde que visitamos Porto Alegre pela última vez. Não há preocupação em relação ao estádio, que está quase pronto. O bom é que tem muito espaço em volta dele. O acesso é fácil, e tudo isso vai ficar de legado para o clube e a cidade”, disse Valcke.

Definindo a cidade como “especial” para a Fifa, Valcke até falou sobre o Aeroporto Salgado Filho, que costuma ter seus voos prejudicados pela neblina da região. De acordo com o dirigente, a logística das delegações e a infraestrutura de Porto Alegre amenizam o fato.

"Tenho certeza que Porto Alegre tem todos os sistemas técnicos necessários para permitir pousos em situações complicas. E, se houver dias complicados, lembro que as seleções não vêm (para o local) no dia do jogo, e sim dois dias antes", lembrou.

Atualmente, o Gigante da Beira-Rio tem mais de 80% de construção concluída. A Fifa pede para que todas as praças esportivas estejam prontas até meio ano antes, deixando a data limite para 31 de dezembro. É possível que o estádio colorado não esteja finalizado até lá.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade