Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Valdívia ignora insultos, elogia torcida e provoca ‘brigões’

São Paulo (SP)

Mesmo com a confirmação do retorno á Série A do Campeonato Brasileiro, parte da torcida do Palmeiras não amenizou suas críticas com relação ao atual elenco, comissão técnica e diretoria. Logo após o empate diante do São Caetano no sábado, jogo que marcou o acesso, os gritos de “obrigação” puderam ser ouvidos nas arquibancadas do Pacaembu. Neste domingo, os muros do Palestra Itália amanheceram pichados, e o meia Valdívia foi um dos mais criticados, sendo chamado de “chinelinho”.

Nesta segunda-feira, porém, o camisa 10 do Palmeiras respondeu aos torcedores que rotineiramente o insultam. Nas redes sociais, o chileno publicou uma foto antes de se apresentar a um programa de televisão e as críticas não demoraram a aparecer.

Os pedidos eram para que Valdívia voltasse a jogar bola, já que o feito conquistado no sábado – o retorno à primeira divisão - não era nada fora do comum. Além disso, as ausências do jogador ao longo da temporada também foram questionadas, relacionadas ao alto salário do meia chileno.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O camisa 10 do Palmeiras rebateu as críticas e aproveitou para provocar alguns torcedores do Palmeiras
O camisa 10 do Palmeiras rebateu as críticas e aproveitou para provocar alguns torcedores alviverdes, que, por se envolverem em brigas, fizeram com que o clube perdesse dois mandos de campo recentemente. Em contrapartida, Valdívia também elogiou a postura da parte incentivadora da torcida, chamada pelo meia de “melhor do mundo”.

“Voltamos. Se não tivéssemos voltado, estaria falando que não voltou. A torcida do Palmeiras é a melhor do mundo, pena que sempre tem briga entre vocês e a gente tem que sair do Pacaembu para jogar. E não se preocupe com o meu dinheiro, porque tudo que eu ganho é para a minha família. Beijo do Mago”, escreveu o jogador chileno.

Ainda nesta segunda-feira, o meia do Palmeiras reafirmou o compromisso com o clube e garantiu sua permanência até o fim do seu contrato, em agosto de 2015. Questionado sobre a qualidade do grupo alviverde, Valdívia disse acreditar que a equipe do Palestra Itália está pronta para voltar a disputar o Campeonato Brasileiro Série A.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade