Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Vascaínos protestam em aeroporto e atiram ovo em Renato Silva

Rio de Janeiro (RJ)

A derrota por 2 a 1 para a Ponte Preta deixou a situação no Vasco ainda mais tensa. Na noite deste domingo, no desembarque da delegação cruz-maltina no Rio de Janeiro, um grupo de torcedores esteve no saguão do aeroporto Santos Dumont e protestou contra o time, atingindo o zagueiro Renato Silva com um ovo.

Já prevendo a manifestação, a maior parte do elenco vascaíno utilizou um ônibus para sair da pista de pouso, evitando passar pelo saguão. No entanto, o goleiro Alessandro, o zagueiro Renato Silva e o atacante André não seguiram no ônibus e ficaram em uma área reservada do aeroporto.

Quase uma hora depois da chegada, o defensor foi o único que ‘tomou coragem’ e decidiu sair pelo local normal de desembarque. Aí o clima esquentou. Torcedores o cercaram, puxaram a sua camisa e entoaram gritos como “Isso aqui é Vasco” e “Tem que respeitar”. Claramente irritado, o zagueiro se segurou e, ainda na saída do saguão, foi acertado por um ovo nas costas.

Acompanhado por apenas um segurança, Renato se dirigiu ao estacionamento para voltar para casa e, novamente, sofreu com os insultos dos mais exaltados. Seu carro foi cercado por cerca de 20 pessoas, que distribuíram pontapés e socos no automóvel. Havia um reforço policial no aeroporto, mas pouca coisa foi evitada.

Ironicamente, momentos depois da chegada do atual elenco do Vasco, um dos maiores ídolos da história do clube, o ex-atacante Edmundo, também desembarcou no Santos Dumont. Ele chegava de São Paulo, onde participou de uma homenagem realizada pelo Palmeiras a seus ex-atletas durante o jogo com o São Caetano, no sábado, que representou o acesso do Verdão à Série A do Campeonato Brasileiro.

Cercado por fãs, o “Animal” tirou fotos com alguns torcedores vascaínos e ouviu apelos como “você tem que assumir o Vasco”. Recentemente ele disse não descartar uma futura candidatura à presidência do clube, hoje ocupado pelo também ídolo Roberto Dinamite. A imagem do atual mandatário, porém, foi manchada pela crise na qual o time está afundado.

Após 31 rodadas, o Vasco ocupa a 18ª colocação do Campeonato Brasileiro e está a três pontos do Fluminense, último fora da zona de rebaixamento para a segunda divisão nacional. Nos últimos quatro jogos, o time de São Januário amarga um empate e três derrotas, duas delas contra rivais diretos na briga contra a degola (3 a 2 para o Criciúma, e 2 a 1 para a Ponte Preta, neste domingo).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade