Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Vasco consegue certidões para contratos de patrocínio com estatais

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

A vitória de 1 a 0 no clássico contra o Fluminense deixou os torcedores do Vasco animados. Porém, os dirigentes do clube receberam uma notícia ainda melhor na manhã desta quinta-feira, quando a Receita Federal e a Procuradoria Geral da Fazenda Nacional emitiram certidões positivas para que o clube possa, enfim, assinar contratos de patrocínio com empresas estatais e outros tipos de benefícios com o Governo. Os órgãos entenderam que poderiam livrar o Cruz-Maltino após o mesmo quitar cerca de R$ 3 milhões em dívidas com o Refis e a Timemania.

As certidões eram as senhas necessárias para o Vasco assinar contrato de patrocínio com a Caixa Econômica Federal. Por esse valor o clube vai receber R$ 15 milhões por ano. O dinheiro, porém, já está comprometido praticamente em sua totalidade. O clube deve um mês de salário aos jogadores, precisa regularizar as rescisões contratuais de atletas e funcionários que não estão mais em São Januário, além de quitar alguns empréstimos bancários.

Apesar disso, a informação foi comemorada, pois agora o Vasco passa a ter mais credibilidade para buscar novos patrocinadores no mercado. Ao contrário do que aconteceu em 2009, quando deu São Januário como garantia para ter certidões e assinar com a Eletrobras, o Vasco apresentou dessa vez contratos de direitos de transmissão de seus jogos pela televisão.

Dentro de campo, o time carioca volta a jogar agora no próximo domingo, às 16 horas (de Brasília), quando enfrentará o Criciúma no Estádio Heriberto Hulse, em Criciúma (SC), pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para este jogo a grande preocupação é mo meia Juninho Pernambucano, que vem reclamando de dores na panturrilha direita e pode não reunir condições de ir a campo. O Reizinho já não participou da vitória sobre o Fluminense por cumprir suspensão.

A delegação do Vasco permanece em Santa Catarina, onde aconteceu o jogo contra o Tricolor, já que o Cruz-Maltino se encontra punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) por conta do comportamento de seus torcedores no empate por 1 a 1 com o Corinthians no Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF). O retorno ao Rio de Janeiro será apenas na noite de domingo, após o duelo com o Criciúma.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade