Futebol/Série B - ( - Atualizado )

Velho conhecido de Benazzi, Diego Barboza volta a ser opção no Papão

Belém (PA)

Para a partida desta terça-feira diante do Boa Esporte, o Paysandu poderá contar com um importante reforço: o meia Diego Barboza, afastado dos gramados desde o dia 13 de agosto. Na ocasião, após a derrota da equipe bicolor em Itápolis por 1 a 0, o atleta foi pego no exame antidoping, que alegou o uso de substâncias não permitidas.

Diferentemente do exame anterior, a contraprova, analisada em território colombiano, apontou resultado negativo. Mas, por exigência da Fifa, um terceiro estudo sobre o caso será realizado, desta vez no Canadá. Neste ínterim, o atleta conseguiu sua liberação, após uma solicitação do advogado do clube, Alberto Maia, à CBF. Porém, se a nova e última constatação apontar o uso dos componentes ilícitos, Diego Barboza voltará a cumprir suspensão.

Em entrevista ao site oficial do Papão, o meia expressou a sua expectativa em voltar a atuar: “Estou muito feliz porque sabia que minha consciência estava limpa. Não tinha tomado nenhum remédio. Agora vou procurar fazer meu trabalho do jeito que sempre fiz nesses 40 dias em que fiquei só treinando.”

Apesar da pouca idade, 24 anos, Diego Barboza já possui um longo caminho no futebol. Revelado no Paulista de Jundiaí em 2007, o atleta passou por Coruripe (AL), Guarani (SP), ABC (RN), Bragantino e Vila Nova (GO) antes de chegar ao Paysandu, onde reencontrou o técnico Vágner Benazzi, a quem não poupou elogios: “Trabalhei com ele no Bragantino ano passado. É um excelente treinador e vai nos tirar dessa situação”, ressaltou.

Além do meia, foram relacionados por Vágner Benazzi os goleiros Paulo Rafael e , os laterais Yago Pikachu e Max, os zagueiros Fábio Sanches, Pablo, Raul e Dirceu, os volantes Zé Antônio, Esdras e Artur; os meias Alex Gaibú, Djalma, Eduardo Ramos e Jaílton, além dos atacantes Dênnis, Helliton, Iarley, Aleílson e Careca.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade