Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Vice deixa Ceni à vontade para decidir seu rumo no São Paulo

Santiago (Chile)

O vice-presidente de futebol do São Paulo, João Paulo de Jesus Lopes, avisou antes mesmo de assistir à grande atuação de Rogério Ceni diante da Universidad Católica: o goleiro terá liberdade total para decidir se quer ou não ampliar seu contrato.

"Ele é quem vai decidir esse processo. Ele vai tomar a decisão que entender a mais conveniente para si. É uma decisão de foro íntimo. Se ele quiser renovar por um ano, seis meses, se quiser parar, se quiser uma função dentro do clube...", disse à FOX Sports, nesta quarta-feira.

O dirigente, que ainda não imaginava que o jogador de 40 anos faria excelentes defesas na vitória por 4 a 3, explicou que a carta branca dada a ele se justifica por sua condição de grande ídolo. "O que ele quiser, nós vamos fazer, até como reconhecimento e retribuição por tudo aquilo que fez por nós durante todos esses anos", falou.

O vínculo de Ceni com o clube, renovado em 2012, vai até o fim da temporada. Em entrevistas recentes, ele vinha dando a entender que não tinha dúvida sobre se aposentar. A partir da declaração pública de Muricy, no entanto, sinalizou a possibilidade de estender a carreira por mais tempo.

Neste momento, seu reserva imediato é Denis. Renan Ribeiro, contratado neste ano depois de passagem pelo Atlético-MG, e Leonardo são outras opções atualmente no elenco.

"Vai ser feito o que for melhor para todo mundo. O São Paulo tem ótimos goleiros. Se eu for embora, o Denis está preparadíssimo, faz tudo o que eu faço. Foram anos de convivência, trabalha com os pés tão bem quanto eu...", falou o camisa 1, já depois de ter tido grande noite, em Santiago.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade