Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Walter aprova próprio desempenho em "fria" e ganha elogio do chefe

Itu (SP)

Walter foi a Itu por causa do rodízio promovido entre os goleiros no banco de reservas. Cássio se machucou aos 19 minutos do primeiro tempo e ofereceu ao reserva, que chegou do União Barbarense após a disputa do Campeonato Paulista e ainda não havia feito a sua estreia pelo Corinthians.

“É uma bucha boa, uma fria. A oportunidade apareceu. Claro que fico triste com a infelicidade do Cássio, sou parceiro dele para caramba. Não desejo isso para ninguém, muito menos para ele, mas fiquei feliz com o trabalho que eu fiz. Se precisarem futuramente, estarei à disposição”, afirmou.

O camisa 27 mostrou segurança nos chutes que chegaram ao gol na vitória por 1 a 0 sobre o Criciúma e foi preciso na maior parte das saídas do gol. Errou em uma delas, um cruzamento da esquerda, mas a zaga afastou o perigo e evitou que sua primeira partida no time do Parque São Jorge ficasse marcada pela falha.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Walter ganha abraço de Alexandre Pato ao fim da suada vitória do Corinthians sobre o Criciúma
“É duro, não é fácil entrar nesse tipo de situação. Falta um pouco de tempo de bola, porque a situação de jogo é diferente da de treino. Mas a gente trabalha bastante para estar pronto quando aparecer a chance. Consegui fazer um bom papel e ajudar”, acrescentou.

Com Cássio já vetado da partida de quarta-feira, contra o Grêmio, Tite escolherá entre Walter, Danilo Fernandes e Julio Cesar. O técnico disse ter gostado do que viu em Itu. “Eu avisei que a oportunidade não avisa com antecedência, avisei que se preparasse. Ele deu conta do recado.”

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade