Corrida Internacional de São Silvestre - ( )

Campeã de 2006 aposta em Cruz Nonata para novo título brasileiro na SS

André Sender São Paulo (SP)

A última vez que uma brasileira subiu ao lugar mais alto do pódio na versão feminina da Corrida Internacional de São Silvestre foi em 2006, com Lucélia Peres. Sete anos depois, ela aponta a piauiense Cruz Nonata da Silva como atleta com maior chances de repetir um título nacional.

Apenas cinco brasileiras já conquistaram a Corrida Internacional de São Silvestre, disputada em sua versão feminina desde 1975. Carmem Oliveira, Roseli Machado, Maria Zeferina Baldaia e Marizete Rezende foram as outras atletas nacionais a subir ao lugar mais alto do pódio em 31 de dezembro.

“Acho que nós temos atletas preparadas para essa disputa pelas cinco primeiras posições. Mas pelo que vem correndo nas últimas prova, a Cruz Nonata é uma forte candidata a brigar pela vitória”, projetou Lucélia Peres, em entrevista por telefone à Gazeta Esportiva.net.

Dona de uma medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos do Rio de Janeiro-2007, na prova dos 10 mil metros, a corredora mineira de Paracatu subiu ao pódio da São Silvestre três vezes consecutivas, em 2004, 2005 e 2006, anos em que também conquistou a Volta da Pampulha.

Em 2004, ela foi vice-campeã da prova vencida pela queniana Lydia Cheromei. No ano seguinte, Lucélia foi a quarta colocada na São Silvestre em que a primeira colocação foi da sérvia Olivera Jvetic. Em 2006, ela finalmente conseguiu o título, quatro anos depois de Marizete Rezende.

Marcelo Ferrelli/Gazeta Press
Lucélia Peres, em 2006, foi a última brasileira a vencer a disputa feminina da São Silvestre

“Foi uma prova bastante gratificante por ser aquele momento de perceber que todo o trabalho feito deu resultado. Nos anos anteriores eu já tinha sido a melhor brasileira, já estava satisfeita com isso, mas faltava aquela sensação de fechar com chave de ouro. Foi bem emocionante”, relembrou a fundista brasileira.

Depois da vitória de Lucélia, a versão feminina da São Silvestre foi dominada por atletas africanas. Em 2007 e 2010, a queniana Alice Timbilili ficou com o título. Em 2008, a etíope Yimer Wude Ayalew foi a campeã. Em 2009, a queniana Pasalia Chepkorir. Em 2011, Priscah Jeptoo. E em 2012, Maurine Kipchumba.

Assim como no ano passado, a São Silvestre será realizada no período da manhã, com a primeira largada, para corredores cadeirantes, às 6h50, e para portadores de necessidades especiais, às 6h55. O pelotão de elite feminino terá a largada às 8h40. Logo em seguida, às 9h, é a vez do pelotão de elite masculino, pelotão especial (masculino e feminino) e atletas em geral.

O percurso de 15 km também segue o mesmo de 2012. A largada será na avenida Paulista, altura da rua Frei Caneca, e a chegada acontecerá em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero .

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade