Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Alessandro desconversa sobre Mano e reformulação do elenco corintiano

Vítor Dalseno, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

O anúncio da aposentadoria de Alessandro, feito nesta quinta-feira, pode abrir caminho para uma profunda reformulação no elenco corintiano. Perto de completar 35 anos e detentor de oito títulos com a camisa alvinegra, o lateral negou que a decisão de pendurar as chuteiras tenha sido influenciada pela eventual saída de algum companheiro.

A gente sabe que é uma coisa natural (reformulações). Encerramos o ano passado ganhando o Mundial e, mesmo assim, vieram jogadores de muita qualidade, como Gil e Renato Augusto, e continuarão vindo. Não é pela aposentadoria do Alessandro. Mas, se existe uma reformulação, eu não faço parte, não sei. Isso é coisa da diretoria”, disse.

Sem saber se o comandante do Corinthians para a próxima temporada realmente será Mano Menezes, o jogador elogiou o treinador gaúcho, com quem, no Corinthians, conquistou o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil (ambos em 2009).

Fernando Dantas/Gazeta Press
Douglas e Emerson estariam na lista de jogadores considerados dispensáveis pela diretoria corintiana
“Prefiro esperar a diretoria. Mas eu conheço o Mano, trabalhei com ele no Grêmio por dois anos, aqui no Corinthians também. Se for ele, desejo muitas felicidades. É um profissional de grande nível”, afirmou.

Mesmo sabendo que o Corinthians fará os dois últimos jogos do Campeonato Brasileiro – contra Internacional e Náutico – apenas para cumprir tabela, o lateral pede que a equipe mantenha o foco.

“Projetar 2014 é vago, por não saber quem chega e quem sai. Temos mais dois jogos, e, por mais que alguns pensem que não, é importante valorizá-los. Valorizar cada dia de trabalho aqui, respeitar o torcedor, o treinador, correr, se dedicar. A gente tem que fazer isso até o dia 8 (data da partida contra o Timbu)”, completou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade