Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Ameaçado pela degola, Vasco evita pensar nos jogos dos adversários

Rio de Janeiro (RJ)

O Vasco segue se preparando para a partida deste domingo, às 17 horas (de Brasília), contra o Náutico, no Maracanã, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. Na zona de rebaixamento da competição, com 41 pontos conquistados, o Cruz-Maltino não depende dos próprios resultados para deixar a área de queda já neste fim de semana.

Para sair da zona de rebaixamento o Vasco precisa, além da vitória, de mais dois resultados em três jogos: Uma derrota do Criciúma para o São Paulo, em Santa Catarina, um tropeço do Coritiba diante do Botafogo, no Paraná, ou de uma falha do Fluminense, sábado, no Rio de Janeiro, contra o Atlético-MG. Além disso, seria interessante que a Portuguesa perdesse para a Ponte Preta em Campinas (SP). Esse resultado evitaria que a Lusa afastasse o risco de queda.

Apesar de tantas combinações e necessidades, os jogadores do Vasco preferem focar apenas no próprio jogo. "Não podemos ir a campo pensando no que está acontecendo nas demais partidas da rodada. Temos que nos comprometer com o nosso resultado e buscá-lo, o que já não vai ser fácil. Somente depois é que vamos olhar e perceber o que de fato aconteceu e em que condições vamos brigar pela nossa permanência no Paraná, contra o Atlético no fim de semana seguinte", disse o goleiro Alessandro.

Divulgação/Vasco da Gama
Apesar de não dependerem dos próprios resultados, vascaínos preferem não pensar nos adversários

Opinião parecida tem o volante Pedro Ken. "Acredito que neste momento temos que nos preocupar apenas e tão somente com o resultado do nosso jogo. Se nós fizermos a nossa parte dentro de campo temos boas condições de garantirmos a permanência na Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro. Nosso foco precisa ser ganhar os dois jogos restantes, até porque existem confrontos que podem acabar nos ajudando. Mas não podemos pensar neles", afirmou o jogador.

O atacante Edmilson entende que o Vasco corre o risco de tropeçar se ficar pensando nos outros resultados da rodada. "O Vasco tem um jogo complicado contra o Náutico e não devemos ficar pensando nas outras coisas que vão acontecer na rodada, senão corremos o risco de não fazermos a nossa parte e nos complicarmos ainda mais. Não existe o pensamento nas demais partidas. São muitos times na briga e ganhando temos a chance de chegarmos bem na última rodada", disse o atacante.

Dentro de campo o elenco treinou na desta quarta-feira, mas a definição da equipe deverá ficar apenas para a atividade desta quinta-feira. O que mais chamou a atenção foi a grande presença de sócios, que fizeram filas na bilheteria na busca por ingressos para o duelo contra o Náutico. Por enquanto apenas associados do clube podem comprar os bilhetes, que estarão disponíveis para todos os demais a partir desta quinta-feira, com preços que variam entre R$ 10 e R$ 40.

Dentre os postos de venda, além de São Januário, estão a sede náutica do clube, na Lagoa, a sede do Calabouço, também na Zona Sul, o clube Vila da Feira e algumas lojas em shoppings. A expectativa da diretoria é que cerca de cinquenta mil vascaínos compareçam para prestigiar a equipe no jogo contra o Náutico, que segura a lanterna do Brasileirão e foi rebaixado por antecipação.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade