Futebol/Campeonato Brasileiro - ( - Atualizado )

Amigo também de Mano, Muricy discorda de saída de Tite

Tossiro Neto São Paulo (SP)

Um dos técnicos mais vitoriosos do futebol brasileiro, Muricy Ramalho foi voz contrária à saída de Tite do Corinthians, anunciada na manhã desta sexta-feira. Para o são-paulino, se há alguém capacitado para comandar uma reformulação no rival, é justamente aquele que sairá do clube ao término do Campeonato Brasileiro.

"No futebol, existe esse negócio de que tem que se reformular tudo e começar com outro treinador. É uma coisa do Brasil, mas que não estamos de acordo. Ele está lá há três anos só conquistando (títulos), já conhece tudo o que acontece no clube. Ele já tem conhecimento para fazer a reformulação necessária", disse o colega de profissão, que é amigo também de Mano Menezes, com o qual o Corinthians já teria acerto para a próxima temporada, apesar de a diretoria não confirmar.

Muricy e Mano moraram no mesmo prédio, em Porto Alegre, no período em que dirigiram respectivamente Internacional e Grêmio. Por isso, apesar de lamentar a decisão da diretoria corintiana de não renovar o contrato de Tite - embora acredite que isso possa ser benéfico, desde que ele aproveite o tempo sem emprego para cuidar melhor de sua vida -, o treinador do São Paulo vê o substituto como um bom nome.

"Se vier o Mano, (o Corinthians) estará bem servido. Sai um grande treinador, mas vem outro grande treinador. E é sempre bom para o futebol de São Paulo ter grandes treinadores aqui. Você os enfrenta, aprende com eles também", opinou aquele que, indiretamente, abriu espaço para Mano assumir a Seleção Brasileira, em 2010, ao recusar convite da Confederação Brasileira de Futebol, após a demissão de Dunga.

Pelo Corinthians, Mano conquistou a Série B do Campeonato Brasileiro de 2008 e o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil de 2009. Tite, por sua vez, foi campeão paulista, brasileiro, continental e mundial no Parque São Jorge - um currículo que, como disse o presidente corintiano Mário Gobbi, tornou-o o maior vencedor da história do clube.

"A gente não está lá dentro para saber o que estavam pensando para essa mudança, mas a gente percebe que Tite estava muito bem e se dá muito bem com jogadores, mas volto a repetir: isso é coisa do Corinthians, a diretoria sabe o que está fazendo e optou por isso. Mas, nós, treinadores não concordamos", repetiu Muricy, em sua terceira passagem pelo Morumbi.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade