Futebol/Brasileiro Série A - ( - Atualizado )

Após contratação sob desconfianças, Fluminense já colhe frutos com Dorival

Gazeta Press Rio de Janeiro (RJ)

Apesar de a escolha de Dorival Júnior ter gerado grande desconfiança nas Laranjeiras, principalmente junto aos torcedores do Fluminense, o treinador, aos poucos, vem conseguindo o objetivo de tirar o time da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. As vitórias de 2 a 0 sobre o Náutico e de 2 a 1 sobre o São Paulo aliviaram um pouco a tensão que rondava o clube e os jogadores têm a convicção de que o novo comandante tem boa parcela de responsabilidade pelos resultados positivos.

"Nós estamos caminhando para conseguir alcançar o objetivo de tirar o Fluminense desta incômoda realidade. Os jogos dentro de casa foram muito importantes, pois esses seis pontos têm tudo para fazerem a diferença mais na frente. O Dorival chegou mostrando a importância de fazermos bem o trabalho em casa, pois isso tem tudo para ser determinante", disse o zagueiro Digão.

Dorival foi contratado sob a desconfiança de ter sido um treinador que não conseguiu tirar o Vasco da zona de rebaixamento. Para piorar ainda mais a situação, teve passagem no primeiro semestre pelo Flamengo e pouco conseguiu fazer de bom na Gávea. Apesar disso, tem um currículo considerado de respeito e isso acaba pesando no relacionamento com os jogadores.

"O Dorival chegou disposto a ajudar a todos nós e procurou nos mostrar o caminho, deixando claro que temos plenas condições de mudarmos a nossa realidade dentro do Campeonato BGrasileiro. Ele procura tirar individualmente o que cada um tem de melhor para que isso possa servir ao grupo. Tenho convicção de que estamos mais fortalecidos nesta luta contra o rebaixamento após esses dois triunfos", disse o zagueiro Gum, autor do gol da vitória contra o São Paulo, anotado nos minutos finais do segundo tempo.

Dentro de campo o Fluminense volta a jogar somente no próximo domingo, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Paulo Constantino, em Presidente Prudente (SP), pela 36ª rodada do Brasileirão. Nesta terça-feira o elenco começou a preparação para esta partida, e o goleiro Diego Cavalieri chegou a dar um susto ao cair e reclamar de fortes dores na mão direita. Por três vezes, ele interrompeu as atividades por cuasa do problema, mas conseguiu treinar até o fim. A maioria dos titulares ficou na academia fortalecendo a musculatura.

Eleição:

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, ganhou um importante apoio para a eleição presidencial do clube, marcada para a próxima segunda-feira, nas Laranjeiras. O empresário Celso Barros, presidente da Unimed, principal patrocinadora do clube, manifestou claramente a preferência pela reeleição do atual dirigente, que vai disputar o pleito com o deputado federal Deley, ex-jogador do Tricolor e que fez parte de uma das mais vitoriosas gerações da equipe, na década de 80.

"Vou apoiar a candidatura do Peter porque percebi nesses três primeiros anos de mandato dele uma vontade muito grande de organizar o clube financeiramente. Além disso, os resultados no futebol são satisfatórios, pois ano passado conquistamos o Campeonato Carioca e o Campeonato Brasileiro. Além disso, ficamos em quinto lugar na Copa Libertadores deste ano, algo pouco valorizado, mas importante", disse Celso.

A eleição da próxima segunda-feira ainda não apresentou pesquisas oficiais, mas, nos bastidores das Laranjeiras, comenta-se que Peter não deverá encontrar maiores dificuldades para conquistar um novo mandato.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade