Futebol/Copa Sul-americana - ( )

Após show em Mogi, Jorginho promete ajudar torcida da Ponte Preta

Mogi Mirim (SP)

Foram mais de 10 mil torcedores incentivando a Ponte Preta nas arquibancadas do Romildão, em Mogi Mirim. A Macaca não decepcionou, segurou empate em 1 a 1 com o São Paulo e conquistou classificação história à final da Copa Sul-americana. Mas para não perder o apoio da torcida na decisão, que dever realizada no Pacaembu no dia 4 de dezembro, o técnico Jorginho promete brigar com os dirigentes contra o aumento dos ingressos.

“Queremos que nosso torcedor esteja presente, então vou falar com a diretoria para que os preços sejam razoáveis. O maior patrimônio do clube é o torcedor, que sofre há 113 anos sem títulos. Sabemos que não será fácil, por isso todos verão Lanús x Libertad para repetirmos esse tipo de jogo inteligente e de coração que temos feito. Daremos nossa vida para conseguir o título”, prometeu.

Além da dedicação em campo, Jorginho apontou o companheirismo dos atletas como essencial para o desempenho brilhante da Ponte logo em sua estreia em competições internacionais. Para o treinador, a equipe formou espírito de união para saber jogar na defesa, dar o máximo e não reclamar das substituições feitas durante as partidas.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Torcida da Ponte Preta viu o São Paulo conseguir o veto ao Majestoso, mas lotou o Romildão e deu show
“A equipe entendeu que a gente estava disputando um torneio curto em que a gente tinha possibilidade de alcançar uma conquista histórica. Todos jogadores são do grupo. O Elias sai e não reclama que vai entrar o Adrianinho, assim como o William com o Leonardo, o Rildo com o Adaílton. Essa ausência de vaidade fez com que a gente se entendesse para jogar no contra-ataque e foi assim que a gente chegou à final”, comemorou.

Com uma semana para trabalhar a Macaca para a primeira partida da final, que terá adversário definido nesta quinta-feira na Argentina, Jorginho já avisou que preservará todos os titulares no final de semana. O clube campineiro praticamente não tem mais chances de escapar do rebaixamento e enfrenta a Portuguesa no domingo, às 17 horas (de Brasília), no Moisés Lucarelli.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade