Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Atlético-GO prepara dispensas e presidente descarta ficar em 2014

Goiânia (GO)

Depois de ascensão meteórica nos últimos anos, o Atlético-GO está próximo de acumular o segundo rebaixamento consecutivo no Campeonato Brasileiro. E a iminência da queda à Série C já começa a trazer consequências aos bastidores do clube. Nesta segunda-feira, a diretoria avisou que dispensará alguns jogadores ainda neste ano e Valdivino de Oliveira, de acordo com a Rádio 730, confirmou que deixará a presidência em 2014.

O mandatário teria participado de reunião de três horas com outros dirigentes e avisou que não seguirá no cargo, mas se colocou à disposição para ajudar no planejamento das próximas temporadas. Apesar da proximidade do rebaixamento, o clima no Dragão não é de pessimismo. O diretor de futebol Adson Batista, por exemplo, confia no acesso rubro-negro já no ano que vem.

“Temos que passar por algumas situações. Está sendo doído, mas eu digo que o Atlético tem condição de voltar, porque é um clube viável, um clube que tem uma estrutura fantástica. Temos que repensar algumas coisas, mas outras têm que ser preservadas também. Não é o fim do mundo”, destacou o homem forte do futebol atleticano.

Entre os fatores que precisam ser repensados pelo clube, Adson vê a falta de comprometimento de alguns jogadores no momento mais importante para o Atlético-GO na Série B. Para o dirigente, a situação poderia ser diferente se os atletas tivessem cumprido as expectativas. Atualmente, o Rubro-Negro ocupa a 18ª colocação com 35 pontos.

“Tem jogador que não merecia nem voltar com a gente (para Goiânia após a derrota por 2 a 0 para o Bragantino). Eu tenho que tomar mais decisões. Infelizmente as coisas não aconteceram por vários fatores, mas nesse momento você tem que ter muito equilíbrio para preservar a instituição”, lamentou.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade