Futebol/Eliminatórias 2014 - ( - Atualizado )

Ausente em 2010, Croácia pega novata Islândia para iniciar retorno à Copa

Reykjavík (Islândia)

Desde que começou a disputar as Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo como uma nação independente, em 1996, a Croácia só ficou de fora de um Mundial: em 2010, quando o torneio foi disputado na África do Sul. Quatro anos depois e vendo a sua boa geração brilhar nos principais gramados do Velho Continente, a seleção croata volta a ter boas chances de ir para a quarta Copa de sua história. Nesta sexta-feira, enfrenta a modesta Islândia, às 17h45 (de Brasília), longe de seus domínios, no jogo que abre um dos confrontos da repescagem europeia ao Mundial do Brasil, no ano que vem.

A Croácia é considerada a favorita para o duelo e possui uma geração de talentosos jogadores atuando nos principais clubes do futebol europeu. O meia Luka Modric, titular do Real Madrid, e o atacante Mario Mandzukic, opção de Pep Guardiola no Bayern de Munique, são os principais astros do país, que terminou a primeira fase das Eliminatórias na segunda colocação do Grupo A, cujo campeão foi a Bélgica.

Os islandeses, por sua vez, surpreenderam e terminaram a primeira fase na vice-liderança do Grupo E, atrás da Suíça, mas à frente de seleções mais tradicionais como Eslovênia e Noruega. A curiosidade é que a Islândia jamais havia disputado as Eliminatórias para a Copa. Caso se classifique, porém, irá se sagrar o país com menor população a disputar um Mundial na história. Atualmente, 320 mil pessoas habitam o territórios islandês – o recorde pertence a Trinidad e Tobago, que participou da Copa na Alemanha, em 2006, quando possuia população de 1,3 milhão.

AFP
Estreante nas Eliminatórias, Islândia tenta ser país com menor populção a chegar à Copa do Mundo na história

Para evitar a quebra da marca, os croatas apostam no resultado na partida desta sexta-feira, fora de casa. “Um gol significa um algo a mais. É a prioridade”, declarou o ex-atacante e atual presidente da Federação Croata de Futebol, Davor Suker, lembrando-se da importância de balançar as redes fora de seus domínios, por causa do regulamento da repescagem. Em caso de resultados iguais nos dois jogos, o número de tentos anotados fora de casa determina quem avança para a Copa do Mundo.

Para Suker, o duelo diante da Islândia será complicado não apenas pela qualidade da seleção nórdica. “Será difícil também porque choverá durante a partida, as condições impedirão que o jogo seja bonito. Mas tanto nós quanto eles tentaremos conseguir um resultado positivo”, acrescentou. As previsões meteorológicas apontam que, no momento do jogo, a temperatura será de 1°C, considerada acima do esperado para a época, mas abaixo do que a maioria dos atletas está acostumada. 

Sobre o duelo, em si, o treinador croata, Niko Kovac, preferiu adotar o mistério e não revelar a escalação da equipe que entrará em campo. Nos últimos treinamentos, porém, Modric, Kovacic e Rakitic trabalharam na equipe titular e devem formar o meio de campo. Um dos jogadores mais experientes da seleção, Srna ainda não sabe se atuará como lateral ou meia. Isto depende da escolha por Perisic ou pelo brasileiro naturalizado croata, Eduardo da Silva.

AFP
Após ficar de fora da última Copa, Croácia tenta confimar favoritismo e passar pela Islândia para vir ao Brasil em 2014

Pelo lado islandês, o experiente comandante Lars Lagerbarck, sueco que treinou a seleção de seu país nas Copas de 2002 e 2006, aposta nos talentososo atacantes Gylfy Sigurdsson, do Tottenham Hostpur, e Kolbein Sigthorsson, do Ajax, além da experiência de Gudjohnsen, ex-Barcelona e Chelsea, que joga agora no Club Brugge, da Bélgica. “No papel, a Croácia é a favorita, mas qualquer coisa pode acontecer dentro de campo”, disse o treinador, que ainda rechaçou qualquer vantagem à Islândia pelas condições climáticas no momento da partida. “O tempo não é uma questão a ser levada em conta. Se for ruim, será ruim para as duas equipes”, encerrou.

Islândia e Croácia se enfrentam nesta sexta-feira, às 17h45 (de Brasília), no estádio Laugardalsvöllur, em Reykjavík, capital islandesa, pelo jogo de ida das Eliminatórias Europeias para a Copa do Mundo de 2014. O jogo de volta está marcado para a próxima terça, às 16h15 (de Brasília), no estádio Maksimir, na Croácia.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade