Futebol/Campeonato Brasileiro Série B - ( - Atualizado )

Boa toma 2 a 0 do Paraná, mas mostra força e consegue virada histórica

Do correspondente Wanderson Lima Varginha (MG)

Boa Esporte e Paraná Clube fizeram um jogo movimentado nesta sexta-feira, no estádio Melão, em Varginha. As duas equipes procuraram a vitória durante todo o tempo, melhor para os mineiros, premiados com uma virada histórica por 3 a 2, depois de estar perdendo por 2 a 0. O triunfo mantém a posição da Coruja mineira na tabela, mas elimina os riscos de queda de divisão.

O Paraná abriu o placar com Paulinho Oliveira e ampliou com Lúcio Flávio, mas Betinho, Ciro Sena e Fernando Karanga viraram o marcador em favor do time mineiro. Com o resultado, o Boa Esporte chega aos 47 pontos e ajuda o América-MG, outra equipe de Minas Gerais, que ainda briga pelo G4 já que o Paraná segue estacionado nos 51 pontos.

Na sequência do Campeonato Brasileiro da Série B, o Boa Esporte terá compromisso contra o São Caetano, jogo marcado para a próxima terça-feira, no Melão em Varginha. Já o Paraná Clube vai atuar diante da torcida, recebendo a Chapecoense, na Vila Capanema.

O jogo – Atuando em casa, o Boa Esporte iniciou o duelo contra os paranistas pressionado bastante, não dando espaços para o Paraná, que teve dificuldades para sair do campo de defesa. Com o passar do tempo, os visitantes conseguiram equilibrar as ações, gerando um jogo movimentado no Sul de Minas.

Arte GE.Net
Um dos motivos para a partida ser jogada em grande intensidade é que o Paraná ainda briga pelo G4, e para manter o sonho, somar pontos longe dos domínios é essencial. No time boveta, o jogo foi especial pela marca de 50 partidas completadas pelo experiente Marcelinho Paraíba, que apesar da idade ainda tem muito fôlego e se movimentou muito durante todo o tempo.

O Boa Esporte apostou muito nas jogadas pelas laterais do campo, criando algumas chances de marcar. Em um dos bons momentos da equipe boveta, Vinícius Hess foi à linha de fundo e cruzou na medida para a área, mas o avante Fernando Karanga chegou atrasado, desperdiçando oportunidade clara de abrir o placar. Já os paranaenses tentaram ultrapassar a marcação mineira pelo meio, caminho muito congestionado.

O time do técnico Dado Cavalcanti abusou dos lançamentos diretos da defesa para o ataque, com os defensores da Coruja levando a melhor na maioria das vezes. Aos 45, os paranistas finalmente chegaram com perigo tocando a bola, resultado, gol de Paulinho Oliveira, que recebeu assistência de Moacir e não perdoou Douglas, inaugurando o marcador no Melão.

Na volta para a etapa final, o panorama da partida apresentou um Boa Esporte mais agressivo contra um Paraná que mudou pouco a forma de atuar, apostando nas bolas esticadas, mas criando mais perigo quando arriscava troca de passes ou em lances de bola parada.

A história do jogo melhorou definitivamente em favor dos visitantes quando Paulinho Oliveira foi derrubado na entrada da área. O experiente Lúcio Flávio mostrou que ainda sabe bater bem na bola e acertou o ângulo de Douglas, dilatando a vantagem paranista. O gol do Paraná foi muito sentido pelos mineiros, que foram com tudo para o ataque, dando espaços enormes para o contra-ataque.

Aos 20, em uma jogada de bate e rebate na entrada da área do Paraná, o Boa Esporte achou um gol, marcado por Betinho com a perna canhota na saída de Luis Carlos. Após diminuir o placar, o técnico Nedo Xavier tentou acertar o posicionamento do time de Varginha, recolocando a Coruja na briga pela vitória ou ao menos de um empate, que saiu aos 26, com Ciro Sena desviando cobrança de escanteio pela esquerda.

A igualdade no marcador tornou a partida emocionante com grande alternância de chances de vitória para os dois lados. Aos 42, o inesperado aconteceu com Betinho lançando Kaká que fez grande jogada pela esquerda e cruzou com perfeição para Fernando Karanga virar o placar no Melão, levando o torcedor à loucura nas arquibancas, e dando a vitória ao Boa Esporte.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade