Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Breno entra em nova etapa de regime semiaberto na Alemanha

Munique (Alemanha)

Condenado pelo Tribunal do Distrito de Munique em 2011 por incendiar sua própria casa, o zagueiro Breno deu mais um passo durante o cumprimento de sua pena em território alemão. Conforme divulgou o jornal Bild na edição desta quarta-feira, o atleta alcançou mais uma etapa no cumprimento de regime semiaberto e não precisará mais dormir na prisão.

De acordo com a publicação europeia, Breno agora passará as noites em alojamento que abriga outros 32 condenados pela Justiça alemã, devendo se apresentar no local até às 18 horas. O zagueiro está em regime semiaberto há três meses e trabalha nas categorias de base do Bayern de Munique, clube com quem tinha contrato quando colocou fogo em sua residência, em 24 de setembro de 2011.

Condenado a 3 anos e 9 meses em julho de 2012, o zagueiro poderia ter recebido pena de um a 15 anos pelo incêndio em sua casa. Antes de obter o direito de ficar em regime semiaberto, Breno cumpriu detenção fechada durante um ano e meio em presídio localizado em Munique.

Criado nas categorias de base do São Paulo, o defensor chegou ao futebol profissional em 2007 e, em seu primeiro ano pelo clube tricolor, foi campeão brasileiro. Naquele mesma temporada, o atleta, então com 18 anos, ainda foi eleito revelação da competição nacional e melhor zagueiro do torneio.

O bom desempenho pela equipe paulista chamou atenção do Bayern de Munique, que em dezembro de 2007 garantiu a contratação de Breno por 12 milhões de euros (aproximadamente R$37,2 milhões, em valores atuais). Medalhista de bronze com a Seleção Brasileira nos Jogos Olímpicos de 2008, em Pequim, o zagueiro jamais conseguiu se firmar entre os titulares do clube alemão e foi emprestado ao Nuremberg em 2009/2010.

Apesar de ainda cumprir pena em território alemão, Breno tem contrato firmado para retornar ao São Paulo assim que for liberado pela Justiça alemã. Em dezembro do último ano, o clube tricolor acertou vínculo com o defensor até 7 de outubro de 2015 e, atualmente, presta auxílio financeiro aos familiares do jogador.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade