Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Calado após cobrança, Luis Fabiano recebe apoio de elenco tricolor

Luiz Ricardo Fini Guarulhos (SP)

A cobrança pública do técnico Muricy Ramalho a Luis Fabiano parece ter deixado o atacante incomodado. Depois de o treinador ter afirmado que o jogador precisa “querer mais”, usando Paulo Henrique Ganso como exemplo, o camisa 9 optou por se calar no embarque da delegação são-paulina para Medellín, na tarde desta segunda-feira, no aeroporto de Guarulhos.

Poupado na rodada passada do Brasileirão, o atacante não quis falar antes de voltar ao time na partida decisiva contra o Atlético Nacional, pela Copa Sul-americana. Assim, coube ao elenco tentar minimizar a pressão a mais que o atleta recebeu. O capitão Rogério Ceni afirmou que não vê uma cobrança maior do treinador ao centroavante.

“Todos nós precisamos dar algo a mais. Eu mesmo preciso, assim como os meninos, como Rodrigo Caio e o Lucas, ou seja, todos que estão subindo da base para o profissional. É a mesma coisa com Antônio Carlos, que chegou agora, e com Luis, que é um dos mais experientes do grupo. O que ele está cobrando do Luis não tem nada a mais do que cobra de mim e de meus companheiros”, afirmou.

Fernando Dantas/Gazeta Press
O atacante Luis Fabiano foi cobrado pelo técnico Muricy Ramalho e se calou no embarque do Tricolor
A expectativa em relação a Luis Fabiano cresce ainda mais por conta da boa fase de Aloisio, que chegou aos 21 gols na temporada, igualando os números do camisa 9. Mesmo assim, Ceni ainda defende o histórico do jogador mais experiente.

“Não acho a fase dele complicada, é um grande jogador, diferenciado e que sabe fazer gol como ninguém, prova disso é ser o maior artilheiro desse elenco. O que há é a necessidade de ele fazer gol e ganhar confiança, porque capacidade ele tem de sobra”, acrescentou.

O meia Jadson também defendeu a qualidade do colega, apesar de não contestar a bronca do técnico. “É um jogador que tem nos ajudado e fazendo gols. Vai muito de cada um. Tem de ver em que pode render mais. Se o Muricy falou, alguma coisa pode ter visto, mas todo mundo acredita no Luis, no Aloisio e no Ademilson. Estamos bem servidos no ataque”.

Maior concorrente hoje do centroavante, Aloisio evita um clima ruim e prefere elogiar o colega de clube. “Vou ajudar o Luis e os companheiros do mesmo jeito, assim como faço desde que cheguei. Gosto muito dele, é um grande jogador e sou fã dele para caramba”, comentou, sendo assediado por torcedores antes de embarcar. Neste momento, Luis Fabiano já estava na área restrita do aeroporto.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade