Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Oposicionista, Kalil é homenageado e reforça desejo por presidência

Bruno Landi, especial para a GE.net São Paulo (SP)

Ex-diretor jurídico e candidato da oposição à presidência do São Paulo Futebol Clube nas eleições de 2014, Kalil Rocha Abdalla voltou a reforçar o seu desejo por assumir o comando do Tricolor a partir do ano que vem. Em evento realizado na manhã desta terça-feira, no qual recebeu homenagem da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instituição da qual é provedor, o advogado mostrou bom-humor e, diferente das últimas aparições, não atacou o atual presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio.

Kalil foi condecorado com o título de Doutor Honoris Causa pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa, e, ao agradecer a honraria, não perdeu a oportunidade de relembrar sua candidatura à presidência do São Paulo. “Antes, eu considerava como meu maior título o de tricampeão do Mundial Interclubes com o São Paulo Futebol Clube, agremiação que pretendo passar a presidir a partir de abril do ano que vem, em conjunto com a Santa Casa. Agora eu tenho este, que recebo com muito prazer”, declarou Kalil, arrancando aplausos dos presentes no evento.

Antes disto, ele já havia agradecido a presença do ex-superintendente do São Paulo e seu aliado na candidatura à presidência tricolor, Marco Aurélio Cunha, a quem classificou como “parceiro de São Paulo”. O médico e vereador da capital paulista, aliás, é irmão remido da instituição hospitalar e usou sua conta no Twitter para rasgar elogios a Kalil. “A Santa Casa de São Paulo reconhece o trabalho de Kalil Rocha Abdalla, concedendo o título de Doutor Honoris Causa. Kalil mudou a história da entidade”, escreveu Cunha, que será o vice de futebol do advogado em caso de eleição no pleito do ano que vem.

Djalma Vassão/Gazeta Press
Kalil Rocha Abdalla foi diretor jurídico do São Paulo em duas oportunidades e, agora, é candidato à presidência

O evento também contou com a presença do ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, amigo pessoal de Abdalla, e de membros da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa. Em 50 anos de existência, a instituição só havia entregado o título de Doutor Honoris Causa a duas pessoas: Christiano Altenfelder Silva, provedor de 1958 a 1983, e Geraldo Alckmin, médico e atual governador do Estado de São Paulo.

Kalil Rocha Abdalla, 71 anos, foi diretor jurídico do São Paulo em duas oportunidades: entre 1984 e 1988, período no qual o clube fora presidido por Carlos Miguel Aidar, e de 2002 a 2013, com o Tricolor já sob o comando de Juvenal Juvêncio. Em agosto deste ano, ele pediu demissão, uniu-se ao ex-superintendente do clube, Marco Aurélio Cunha, e lançou a candidatura da oposição às eleições presidenciais do São Paulo, em abril de 2014.

O pleito será dividido em dois momentos. Inicialmente, os associados do clube escolherão 80 nomes para o Conselho. Estes se juntarão a outros 160 beneméritos e vitalícios, formando um o grupo total de 240 conselheiros, que elegerão, em sistema de maioria simples, o mandatário que comandará o Tricolor pelos próximos três anos. Se Kalil Rocha Abdalla é o candidato oposicionista, Carlos Miguel Aidar foi o escolhido por Juvenal Juvêncio para sucedê-lo.

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade