Futebol/Copa Sul-americana - ( - Atualizado )

Ceni quer “adiar derrota” para evitar risco de time se desestruturar

Luiz Ricardo Fini São Paulo (SP)

A sequência de nove partidas sem derrotas livrou o São Paulo da ameaça do rebaixamento no Campeonato Brasileiro e também o colocou na briga pelo título da Copa Sul-americana. No entanto, o goleiro Rogério Ceni ainda tem medo da reação da equipe em uma nova derrota e espera aumentar o período de invencibilidade nesta quarta-feira, quando um tropeço diante do Atlético Nacional pode custar a vaga no torneio continental.

“Ganhamos confiança a cada jogo e a cada vitória. Já são nove sem perder e, neste momento, sabemos do resultado que nos interessa, que não apareça uma derrota. Estamos construindo e solidificando a base. Às vezes, uma derrota pode desestruturar. Por isso, temos de adiar este resultado ao máximo possível, para tentar passar mais uma vez de fase”, afirmou.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Rogério Ceni teme que equipe se desestabilize quando acabar a série de partidas sem derrotas na temporada
O Tricolor não perde desde o dia 2 de outubro, quando sofreu 3 a 0 do Santos, na Vila Belmiro. Desde então, o clube triunfou diante de Vitória, Cruzeiro, Náutico, Bahia, Internacional e Portuguesa, pelo Brasileirão, além de ter batido Universidad Católica e Atlético Nacional, pela Sul-americana. Neste período invicto, o time só empatou um duelo, no clássico contra o Corinthians.

A boa fase deu um novo ânimo a Rogério Ceni, que estava tenso com a ameaça de rebaixamento do clube neste Brasileirão. Agora, com dez pontos de vantagem sobre a área da degola, o capitão reconhece a nova fase.

“É o clube em que joguei em toda minha carreira, é meu trabalho e minha vida. Atinge não só minha vida profissional, mas também pessoal. Se estivesse no desespero lá embaixo, estaria muito triste e traria influência direta na parte psicológica”, acrescentou.

Por conta da vitória por 3 a 2 sobre o Atlético Nacional, no Morumbi, o Tricolor precisa de um empate para avançar. Em função dos critérios de gols marcados fora de casa, se balançar as redes pelo menos três vezes, o time de Muricy Ramalho também avançará com derrotas por um tento de diferença (4 a 3, 5 a 4...).

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade