Futebol/Campeonato Brasileiro - ( )

Ceni reitera protesto do Bom Senso e critica: “A CBF se faz de boba”

São Paulo (SP)

Um dos líderes do Bom Senso FC, o goleiro Rogério Ceni está impaciente com a falta de respostas claras da Confederação Brasileira de Futebol às reivindicações dos jogadores. Depois do empate por 1 a 1 entre São Paulo e Botafogo, na noite de domingo, marcado por mais um ato do grupo, o capitão tricolor reclamou da CBF.

“Às vezes, a CBF se faz de boba. Se quem manda não está pensando, nós estamos fazendo a nossa parte. Se continuar com esse descaso, não sei onde isso vai parar”, afirmou.

O Bom Senso foi formado há poucos meses e vem cobrando mudanças no futebol nacional, como a reorganização do calendário e a responsabilidade financeira das equipes, entre outras exigências. No domingo, os titulares de São Paulo e Botafogo se ajoelharam no gramado, antes do início do confronto.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Jogadores de São Paulo e Botafogo se ajoelharam em protesto contra a CBF neste domingo
“Estamos tentando. É legal o torcedor entender e apoiar o movimento, é algo que traz benefícios a ele. Não estamos reivindicando salário ou folga, mas sim um calendário mais justo. Os jogadores que estão no interior dos Estados deveriam dar uma força”, explicou o goleiro.

Rogério Ceni alega que a diminuição do número de jogos não afetaria as transmissões de TV, pois entende que seria possível remanejar algumas partidas do fim de semana para quarta-feira (a rodada ficaria desmembrada). O goleiro justifica que o aumento no período de treinos proporcionaria um futebol melhor, citando ainda uma bela jogada de Paulo Henrique Ganso no empate por 1 a 1 contra o Botafogo.

“É legal o Ganso fazer o que fez hoje (domingo), mas, para isso, ele precisa de uma semana sem jogos no meio. É importante ter mais tempo para treinar e para o treinador trabalhar”, completou o goleiro, que deve se aposentar no fim deste ano.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade