Futebol - ( - Atualizado )

Colégio de São Roque faz excursão a estádio interditado por tragédia

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Dois ônibus com um total de 92 crianças chegaram ao estádio do Corinthians às 10h de quinta-feira. Era uma excursão do Colégio Barão de Piratininga, de São Roque, que não foi desmarcada por causa do acidente da última quarta – que matou dois operários, interditou parte das obras e paralisou os trabalhos até a próxima semana.

“As crianças queriam vir. Resolvemos dar uma passada”, afirmou a professora Edna Rossi, enquanto os alunos corriam perto do portão de entrada e observavam animadamente a fachada do estádio. Eles conseguiam ver facilmente a estrutura metálica que caiu sobre a área leste.

De acordo com os professores responsáveis, só quatro crianças desistiram da viagem, que durou cerca de uma hora e 40 minutos. Os pais dos demais não se importaram com a rápida visita ao palco da abertura da próxima Copa do Mundo e da tragédia da última quarta.

A excursão não tinha o estádio de Itaquera como a única parada. Após cerca de 15 minutos em frente às obras da futura arena alvinegra, os garotos deixaram o local. Ainda estava na programação uma ida à Bienal e a um shopping center da capital.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Acidente fatal não mudou os planos dos garotos do Colégio Barão de Piratininga, de São Roque

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade