Futebol/Bastidores - ( - Atualizado )

Com futuro indefinido, Juninho quer despedida com "chance de perder"

Rio de Janeiro (RJ)

Sem poder atuar novamente em 2013, o meia vascaíno Juninho Pernambucano, de 38 anos, já faz planos para a aposentadoria. O jogador, que teve lesão em dois músculos adutores da coxa direita, afirmou não querer se despedir dos gramados em um jogo amistoso.

“Eu não queria fazer despedida como todos fazem, eu gostaria de jogar um jogo de verdade, que fosse valendo, com a chance de perder e comigo estando em forma. Eu não quero fazer por fazer, quero competir, essa é a minha diferença.”, revelou Juninho à Rádio Globo.

Para o ídolo cruz-maltino, o ideal seria disputar alguma partida do Campeonato Carioca do ano que vem. “Eu só quero fazer se tiver bem e se o adversário vier para ganhar. Se eu perder na despedida, paciência. Seria mais fácil jogar Estadual e aí fazer um jogo valendo”, comenta.

Marcelo Sadio/vasco.com.br
Juninho Pernambucano não sabe se volta a jogar, mas já adianta não querer amistoso de despedida

O jogador, no entanto, evitou fazer projeções sobre seu futuro como jogador. Segundo o meia, seu retorno aos gramados dependerá da resposta de seu corpo ao tratamento da lesão.

“Essa contusão impede de jogar, de treinar, a tendência é que pare de jogar, vou tomar a decisão em janeiro, e agora tentar manter a parte muscular. Em janeiro, voltando, se puder me apresentar bem aí eu continuo”, explica.

Entretanto, mesmo que se recupere, Juninho não sabe se voltará a jogar em alto nível competitivo. “Eu acho que vou perder muito, e você perde rápido com 38 anos. Eu estava competindo de igual para igual, estava exigindo um sacrifício para seguir em campo”, admite.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade