Futebol - ( - Atualizado )

Com Mano, Edenílson seguirá disponível para lateral e meio de campo

Marcos Guedes São Paulo (SP)

Edenílson chegou ao Corinthians com experiência de meia, fixou-se como opção de segundo volante e acabou ganhando a posição na lateral direita. É provável que ele siga nessa posição sob comando de Mano Menezes, mas o jogador prometeu fazer com o novo treinador como fez com Tite, que está de saída.

“Vou deixar em aberto, deixar que o treinador veja pelos treinamentos aquilo que pode tirar do atleta. Foi assim com o Tite, ele achou que eu renderia melhor de um jeito ou de outro. Vai do treinador saber lidar com isso”, afirmou o multifuncional camisa 21 alvinegro.

No início deste ano, Edenílson teve uma conversa com Tite, que resolveu deixá-lo mesmo como lateral. Mesmo assim, pela necessidade, houve momentos em que o atleta atuou de segundo volante ou de meia, aberto por um dos lados na linha de armadores adotada pela equipe.

Divulgação/Agência Corinthians
Edenílson não escolheu posição neste ano e vai continuar fazendo isso (foto: Daniel Augusto Jr.)
O atleta tem boa velocidade e bom poder de infiltração pela direita, mas sérias dificuldades de posicionamento. São frequentes os cruzamentos da direita do ataque adversário que acabam chegando às suas costas por falta de concentração para ir até a área.

Esse é um ponto no qual Mano Menezes terá de trabalhar se quiser manter Edenílson na lateral. Ainda não há concorrentes para ele no próximo ano, já que Alessandro provavelmente vai se apresentar e Diego Macedo é visto como um meia, mas a diretoria tem entre suas prioridades a contratação de um jogador da posição.

A ideia inicial é ter alguém na reserva do gaúcho, em quem o presidente Mário Gobbi já apontou como futuro atleta da Seleção Brasileira. “A briga é sempre muito grande no Corinthians. É preciso estar ligado para poder ajudar e seguir atuando”, comentou o camisa 21.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade