Futebol/Copa Sul-Americana - ( - Atualizado )

Com novo laudo, Ponte espera Conmebol para ter semifinal no Moisés

Lucas Besseler, especial para a GE.Net Campinas (SP)

A guerra nos bastidores entre Ponte Preta e São Paulo ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira. Com novo laudo do Corpo de Bombeiros, atestando que o Moisés Lucarelli pode receber os 20 mil torcedores exigidos pela Conmebol, o time de Campinas aguarda apenas liberação da entidade para confirmar o mando de campo do segundo jogo da semifinal da Copa Sul-Americana em seu estádio.

Segundo a assessoria de imprensa da Macaca, o Corpo de Bombeiros realizou nova vistoria no local e emitiu laudo que autoriza a entrada de 20.970 torcedores para a partida – desde que altere a logística da entrada e saída de torcedores. A diretoria do clube já enviou o documento à Federação Paulista de Futebol, que o repassou para a Conmebol.

A expectativa em Campinas é que entidade confirme o jogo na cidade ainda na noite desta sexta-feira. Apesar de não se manifestar de maneira oficial sobre o caso, a diretoria alvinegra já dá como certa a realização do jogo no Moisés Lucarelli.

Fernando Dantas/Gazeta Press
Ponte conseguiu laudo e Moisés Lucarelli pode receber segundo jogo da semifinal
Por enquanto, a partida segue programada para o estádio Romildo Ferreira, em Mogi Mirim, local aprovado por ambos os clubes após o veto inicial ao Majestoso. A diretoria da Ponte, no entanto, ainda não iniciou a venda de ingressos para o duelo, o que evita conflito com o Estatuto do Torcedor e permite a transferência do mando para seu estádio.

A polêmica teve início assim que a Macaca garantiu a vaga na semifinal. Seguindo o site da Federação Paulista de Futebol, que afirma que o Moisés Lucarelli pode receber apenas 16.900 espectadores, o São Paulo enviou documento à Conmebol para transferir a partida para outro local.

Em resposta, a Ponte Preta utilizou todos os artifícios possíveis. Além de uma conversa amistosa com a cúpula tricolor, em vão, os dirigentes alvinegros apelaram para a Federação Paulista de Futebol, que nada pode fazer para resolver o caso, mesmo tendo enviado grupo de engenheiros para nova vistoria no estádio.

Sergio Barzaghi/Gazeta Press
No jogo de ida, Macaca surpreendeu e conquistou vitória por 3 a 1, em pleno Morumbi
Curiosamente, o regulamento da Copa Sul-Americana não permite jogos em locais com menos de 20 mil torcedores de capacidade a partir das oitavas de final. A Ponte, no entanto, enfrentou Deportivo Pasto e Vélez Sarsfield normalmente no Moisés Lucarelli. Na outra semifinal, entre Libertad e Lanús, o time paraguaio mandou o jogo de ida no estádio Nicolás Leoz, que comporta somente 10.500 pessoas.

O caso acirrou os ânimos entre as duas diretorias, que trocaram farpas antes e depois da primeira partida da semifinal, nesta quarta-feira, no Morumbi. Dentro de campo, a Macaca conquistou importante vitória por 3 a 1 e pode até mesmo perder por 2 a 0 diante de sua torcida que estará classificada para a grande decisão.

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade