Futsal/Bastidores - ( )

Com time punido no Brasileiro, Fiel mata a saudade com Futsal em SP

Yan Resende, especial para a GE.Net São Paulo (SP)

Os mais desavisados que passavam pelas redondezas do Parque São Jorge nesta segunda-feira, poderiam acreditar que o atual campeão do mundo retornava ao local de origem para uma partida de futebol. A mobilização da torcida alvinegra lembrava dias de jogo no Pacaembu, mas o incentivo era para o time de futsal do Corinthians, que lutaria contra o Orlândia por causa de uma vaga na decisão da Liga Futsal.

Cerca de oito mil corintianos ignoravam a chuva que caiu sobre São Paulo na noite desta segunda-feira e transformaram o acanhado ginásio do Parque São Jorge em um Mini-Pacaembu. O incentivo das arquibancadas, no entanto, não refletiu dentro de quadra, já que o Corinthians foi derrotado por 2 a 0 pelo Orlândia e deu adeus à competição nacional, mais uma vez nas semifinais.

A atitude da torcida, porém, foi reconhecida até mesmo pelos jogadores adversários, como o ala Cabreúva, que defendeu o Timão na temporada passada, mas vestiu a camisa do Orlândia nesta segunda. “Quem joga aqui dentro joga em qualquer lugar. A gente sabe da pressão que a Fiel faz, é o sexto jogador mesmo. É emocionante jogar aqui (no Parque São Jorge)”.

Nas arquibancadas, era notória a presença de torcedores ilustres que também costumam acompanhar o Corinthians nos jogos realizados no Pacaembu, como, por exemplo, Valquíria Dionísio de Jesus, também conhecido como “Rainha da Fiel”. Vestindo um traje dourado e com a bandeira alvinegra nas mãos, a ilustre corintiana esteve no Parque São Jorge para acompanhar o time de futsal.

Djalma Vassão/Gazeta Press
"Rainha da Fiel", Valquíria Dionísio de Jesus compareceu ao Parque São Jorge para empurrar o Corinthians
“Esse é o Pacaembu 2, é para gente matar a saudade. Com os jogos todos sendo realizados fora de casa por causa de vândalos, nós estamos matando a saudade”, disse a Rainha da Fiel, lembrando as punições sofridas pelo clube neste Campeonato Brasileiro por causa da má conduta de alguns torcedores.

Sem conseguir atuar no Pacaembu desde o dia 22 de setembro, o Timão ainda tem mais um jogo de punição e voltará a jogar fora da capital paulista neste domingo, diante do Fluminense – a partida será em Araraquara. Desta forma, a torcida paulistana pôde matar um pouco da saudade de ver o Corinthians com a decisão da Liga Futsal.

Ao longo dos quarenta minutos, a Fiel se apropriou de tradicionais cantos do futebol para empurrar a equipe alvinegra. Usado na campanha da Libertadores, o “vamos Corinthians, nesta noite temos que ganhar” mostrou a força da torcida, que também abriu espaço para outras músicas tradicionais, como o “aqui tem um bando de loucos” ou a paródia feita com “Não quero dinheiro”, de Tim Maia.

Sem conseguir balançar as redes, o Timão amargou mais uma derrota diante do Orlândia e foi eliminado. O resultado negativo teve suas consequências nas arquibancadas e os mais exaltados não deixaram de tradicionalmente pedir raça aos jogadores que vestiam a camisa alvinegra. Era dia de Corinthians.

Djalma Vassão/Gazeta Press
A principal torcida organizada do Corinthians também marcou presença e comandou as músicas nas arquibancadas

Publicidade

Publicidade


Publicidade

Publicidade

Publicidade